CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolítica
Trending

#Salvador: Léo Prates entra na mira de Rui Costa após desistência de Bellintani para prefeito da capital

Ao seu partido, o PT, Rui pediu 15 dias antes dos petistas definirem quem, entre os seus cinco pré-candidatos, será o nome principal da legenda.

Depois que Guilherme Bellintani, presidente do Esporte Clube Bahia, negou oficialmente sua candidatura ao palácio Thomé de Souza, Léo Prates (licenciado do DEM), se tornou o alvo de Rui Costa (PT), para compor o time de candidatos de sua base aliada para a corrida eleitoral da Prefeitura de Salvador. O deputado estadual, atual secretário de Saúde (SMS) do prefeito ACM Neto (DEM), só aguarda a liberação da Justiça Eleitoral, o que deve ocorrer nos próximos dias, para ingressar no PDT, por onde pretende concorrer à prefeitura da capital.

O site do jornalista Evilásio Jr. apurou que o chefe do Executivo baiano mandou um emissário da sua cozinha, o seu chefe de Gabinete, Cícero Monteiro, conversar com o titular da SMS para marcar uma reunião. O encontro ainda não tem data marcada. Ao seu partido, o PT, Rui também pediu 15 dias antes de os petistas definirem quem, entre os seus cinco pré-candidatos, será o nome principal da legenda.

Léo Prates tem mantido conversas frequentemente com o vice-presidente nacional pedetista, Ciro Gomes, para conversar sobre a possibilidade de, como prefeiturável, incrementar a sigla na Bahia, colégio importante para as aspirações do ex-ministro na briga pelo Palácio do Planalto em 2022.

O movimento de ir para o PDT, conforme aliados ouvidos pela reportagem, representa um desgarramento de Léo da pecha de ser um dos “menudos” do prefeito e demonstra independência ao grupo do democrata. O próprio discurso do parlamentar, que sempre publicizou a sua identidade com as premissas de esquerda e de que o pedido de saída do DEM se deve a “divergências ideológicas”, agrada ao Palácio de Ondina.

A aproximação com o PP, sobretudo na figura do congressista Cacá Leão, também facilita a possibilidade de uma composição para evaporar parte das ambições dos partidos da coalizão, hoje com 12 aspirantes ao Thomé de Souza, por sete agremiações diferentes. Nos últimos eventos da prefeitura, Leo Prates e Bruno Reis não têm frequentado o mesmo espaço, inclusive no lançamento do nome do vice-prefeito como escolhido de ACM Neto à sua sucessão.

Ali, o quase pedetista não compareceu, sob alegação de que o presidente estadual e deputado federal Félix Mendonça Júnior estava no exterior e não poderia marcar presença. Na inauguração do Centro de Apoio Psicossocial (Caps) do Jardim Armação, obra feita pelo Estado e manutenção a cargo do Município, em seu discurso, Rui elogiou o tom “conciliador” de Prates e provocou ao falar sobre um possível “ciúme” do ausente Bruno para as novas obras conjuntas que serão entregues pelas pastas da Saúde de governo e prefeitura.

O chefe da Sesab, Fábio Vilas-Boas, por exemplo, já tem tratado com o titular da SMS sobre a sua colaboração para desafogar a central de partos do Estado e a inclusão de alguns exames nas unidades da rede estadual localizadas em Salvador. Com informações do site de Evilásio Júnior.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas