CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal
Trending

“Membros nazistas do governo Bolsonaro nem se escondem mais”, diz vereador petista

Segundo o vereador soteropolitano, vice-líder da oposição na Câmara da capital, o ex-secretário foi demitido porque o clima ficou tenso no Planalto e juristas, políticos e famosos repercutiram o caso.

E o vídeo do agora ex-secretário da Cultura do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Roberto Alvim, causou constrangimentos e gerou a revolta de políticos da oposição e de internautas nesta sexta-feira (17). Para o vereador de Salvador, Luiz Carlos Suíca (PT), as declarações de Alvim utilizando trechos de discurso de Joseph Goebbels, ministro da Propaganda da Alemanha Nazista, sobre as artes, foram uma afronta aos poderes e à população brasileira. Suíca diz ainda que o caso é mais um para tentar tirar o foco da abertura de inquérito pelo Ministério Público Federal (MPF) para investigar Bolsonaro, o presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

“É sim mais um meio de tirar o foco do que de fato precisamos debater. O MPF decidiu abrir investigação sobre ‘interferências indevidas’ dos três no processo que levou à aprovação da reforma da Previdência no Congresso em 2019. Para tirar o foco, membros nazistas do governo Bolsonaro nem se escondem mais, gravam vídeo e jogam na internet para gera polêmicas. Tão ridículo quanto a atual gestão federal. Foi demitido, mas expôs o que existe dentro desse governo. Além de retirar direitos dos trabalhadores, agora querem transformar o país em uma nação fascista e dividida. Isso é um absurdo, deveria era ser preso”, dispara o edil. Em vídeo, Alvim afirmou que a “arte brasileira da próxima década será heroica” e “imperativa”, copiando o discurso de Goebbels.

Segundo o vereador soteropolitano, vice-líder da oposição na Câmara da capital, o ex-secretário foi demitido porque o clima ficou tenso no Planalto e juristas, políticos e famosos repercutiram o caso. “Ser demitido era o mínimo que poderia acontecer, mas este senhor deveria ser preso. É muito perigoso o que está acontecendo em Brasília. Estamos reféns de um grupo de milicianos fascistas no governo federal. E o presidente só faz atacar a imprensa ao invés de responder aos questionamentos. É um covarde! Temos um presidente que não honra nem o que veste, é um limitado, despreparado e que não tem conhecimento algum sobre o país. É lamentável”, finaliza Suíca. As informações são de assessoria.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas