Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesEconomiaMenu PrincipalTop
Trending

#Chapada: Revitalização do Rio Salitre será viabilizada com mais de R$8 milhões; bacia nasce em Morro do Chapéu

Serão beneficiadas com o convênio as cidades de Campo Formoso, Jacobina, Juazeiro, Várzea Nova, Ourolândia, Umburanas, Miguel Calmon, Morro do Chapéu e Mirangaba

A Bacia do Rio Salitre, que nasce no município baiano de Morro do Chapéu, na Chapada Diamantina, e deságua no Rio São Francisco, será beneficiada com o Programa Estadual de Revitalização de Bacias Hidrográficas. Com investimento de R$8,3 milhões, a parceria entre o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), a Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) e o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) tem o objetivo de desenvolver ainda este ano ações hidroambientais e sociais para a região.

Em reunião realizada por videoconferência, nesta terça-feira (2), o secretário do Meio Ambiente, João Carlos Oliveira, e o diretor do Departamento de Recursos Hídricos e Revitalização de Bacias Hidrográfica do MDR, Renato Ferreira, acertaram os últimos detalhes para a assinatura do convênio que será concretizada ainda neste mês de junho. Serão beneficiadas com o convênio as cidades de Campo Formoso, Jacobina, Juazeiro, Várzea Nova, Ourolândia, Umburanas, Miguel Calmon, Morro do Chapéu e Mirangaba

As intervenções vão englobar a recomposição da vegetação em Áreas de Preservação Permanente (APP) e as identificadas como prioritárias; implantação de viveiro escola com ações de educação ambiental; apoio à economia da sociobiodiversidade, com elaboração de planos de negócios e construção de unidade de beneficiamento; além de intervenções relacionadas ao saneamento rural, com a implementação de módulos sanitários sustentáveis em locais considerados prioritários pelo plano de bacia.

Reunião realizada por videoconferência com representantes de órgãos envolvidos na parceria | FOTO: Reprodução/Sema |

O secretário da Sema espera que as ações propostas pelo programa resultem em melhorias no planejamento de iniciativas que visem à revitalização das diversas bacias do estado. “Em relação à bacia hidrográfica do rio Salitre, prevemos ampliar a disponibilidade hídrica, a cobertura florestal, a proteção de nascentes e áreas de recarga, bem como beneficiar comunidades rurais e apoiá-las na produção e beneficiamento de produtos da sociobiodiversidade”, explicou.

O superintendente de Políticas e Planejamento Ambiental da Sema, Claudemir Nonato, pontou que “as intervenções de preservação, conservação e recuperação dos recursos naturais na região são importantes, porque visam à melhoria da disponibilidade de água em quantidade e qualidade para os diversos usos, com execução de ações diretas na bacia do rio Salitre. Indiretamente, as ações irão beneficiar toda sociedade baiana e, diretamente, comunidades tradicionais, moradores da zona rural, pequenos agricultores, irrigantes, usuários de recursos hídricos e operadores de sistemas hídricos da região”. As informações são de assessoria.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios