Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu PrincipalMundo
Trending

#Polêmica: Chefe da Abin ficou com petição da defesa de Flávio Bolsonaro, ao contrário do que disse GSI

Heleno afirmou que tomou conhecimento de denúncia do caso Queiroz de 'maneira informal'.

General da reserva, Augusto Heleno, ministro-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) da Presidência da República, publicou nota na última sexta-feira (23) afirmando que havia tomado conhecimento de maneira “informal” da tese da defesa de Flávio Bolsonaro, de que a Receita investigou ilegalmente o senador, o que pode levar à anulação do caso Queiroz.

Além de reunião no gabinete do presidente da República não ser encontro informal, o envolvimento do chefe da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem, não terminou ali. Ramagem ficou com a petição que a defesa havia levado para protocolar no GSI e, por orientação de Heleno, não o fez.

Dias depois, Ramagem devolveu o documento. Mas seus dados já haviam sido registrados pela Inteligência do governo, para subsidiar as ações subsequentes da Abin. As informações são da Revista Época.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios