CidadesCuriosidadesEconomiaMenu PrincipalTop
Trending

#Chapada: Funcionários do Banco do Brasil da região aderem ao protesto nacional contra as 5 mil demissões

O projeto prevê a desativação de 361 unidades na Bahia, sendo 112 agências, 242 postos de atendimento e sete escritórios no estado.

Funcionários do Banco do Brasil de municípios da Chapada Diamantina aderiram à paralisação nacional de 24 horas na última sexta-feira (29). A medida foi em protesto contra a reestruturação proposta pela direção, apoiada pelo governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que incentiva o desligamento voluntário de 5 mil funcionários. Em Rio de Contas, o protesto reuniu servidores na última semana e reforçou as manifestações em outras cidades da região e do entorno.

Segundo a Rádio Nova Rio de Contas, Barra da Estiva, Ibicuí, Iguaí, Itambé, Itarantim, Ituaçu, Livramento de Nossa Senhora, Nova Canaã, Paramirim, Tanhaçu, além de outras cidades dentro ou próxima da região chapadeira, paralisaram suas atividades em protesto contra a reestruturação anunciada no último dia 11 de janeiro (veja aqui).

“É um ataque muito grande a um banco com mais de 200 anos de história, que impulsiona a economia, o crédito rural e que, em muitos locais do país, é a única agência para atender a população. O prejuízo maior é para toda a sociedade e para o patrimônio público”, afirma Camila Gomes, bancária do BB/Olívia Flores, ainda de acordo com a Rádio Nova Rio de Contas.

“Das 270 agências do BB no Estado da Bahia, 80% aderiram ao movimento de combate ao desmonte orquestrado pelo governo Bolsonaro”, publicou em nota o sindicato dos bancários do estado. A assessoria do BB afirmou que “as mudanças acontecem a partir de 22 de fevereiro e serão precedidas de ampla comunicação aos clientes dessas agências em canais diversificados, como SMS, aplicativo para celular, Internet Banking, terminais de autoatendimento, além de correspondências, e-mail marketing e cartazes nas agências”.

“O BB quer extinguir a função de Caixa Executivo ainda em fevereiro e reverter os trabalhadores neste cargo a escriturários. Ou seja, a carreira de entrada no Banco do Brasil”, afirma o sindicato. O projeto da estatal prevê a desativação de 361 unidades, na Bahia, sendo 112 agências, 242 postos de atendimento e sete escritórios no estado. Jornal da Chapada com informações da Rádio Nova Rio de Contas e do site do Sindicato dos Bancários da Bahia.

Leia também

#Brasil: Programa de demissão voluntária e fechamento de unidades são anunciados pelo Banco do Brasil

#Bahia: Fechamento de unidade do Banco do Brasil em Barrocas é considerado pelo prefeito como uma “decisão absurda”

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios