AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu Principal
Trending

Suíca diz que “governo e prefeitura precisam cumprir medida e começar vacinação de garis e margaridas”

De acordo com a direção do SindilimpBA, os governadores e prefeitos têm autonomia para incluir novas categorias no grupo prioritário, no entanto, acredita que os trabalhadores de limpeza urbana devem ser incluídos o quanto antes.

Os trabalhadores de limpeza urbana e de manejo de resíduos sólidos do país foram incluídos pelo Ministério da Saúde (MS) como grupo prioritário de vacinação contra a covid-19. No entanto, segundo o vereador de Salvador Luiz Carlos Suíca (PT), a prefeitura da capital e o governo estadual não querem cumprir a medida. O edil critica a posição de Léo Prates e de Fábio Vilas-Boas, respectivamente titulares das pastas municipal e estadual de Saúde. Nesta quarta-feira (21), após saber da inclusão como uma das mudanças da nova versão do Plano Nacional de Imunizações (PNI), Suíca pediu atenção para a categoria e sinalizou que o SindilimpBA deve cobrar o cumprimento da medida urgentemente.

“Todas as reuniões criam-se problemas, que configuram atos de preconceitos. E tem mais, se isso não for sinalizado positivamente, não teremos outra alternativa a não ser paralisar os serviços em toda a Bahia. Essas mudanças do plano de vacinação devem ser publicadas pelo Ministério até a sexta [23 de abril]. E o documento que foi publicado pela mídia nacional mostra que a pasta federal estima que os trabalhadores e trabalhadoras de limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos no Brasil somam mais de 255 mil. Eles estão cotidianamente nas ruas ajudando a promover saúde, estão na linha de frente arriscando suas vidas para conter o vírus que já matou quase 400 mil”, detalha Suíca. Esse plano do MS orienta estados e municípios a seguirem e aplicarem as vacinas para grupos prioritários.

De acordo com a direção do SindilimpBA, os governadores e prefeitos têm autonomia para incluir novas categorias no grupo prioritário, no entanto, acredita que os trabalhadores de limpeza urbana devem ser incluídos o quanto antes. “Não cumprir essa medida seria um absurdo. Seria mais um ato de preconceito contra os garis e margaridas que estão na linha de frente todos os dias. Não é justo nem cogitar que essa medida não seja cumprida. Entendemos que o importante agora é imunizar quem está atuando diretamente nesta guerra contra o coronavírus”, declara a coordenadora-geral do sindicato, Ana Angélica Rabello.

Em documento encaminhado ao governo da Bahia e à prefeitura de Salvador, o SindilimpBA reuniu os coordenadores regionais e fundamentou o pedido para inclusão dos trabalhadores. “Esses trabalhadores, assim como os profissionais de saúde, estão diuturnamente na linha de frente do combate ao coronavírus desde o início da pandemia. Por esta razão, é urgente e imperiosa a priorização da vacinação da categoria, bem como a divulgação do seu respectivo cronograma, para propiciar mais segurança a estes trabalhadores no exercício da função. Assim como os profissionais de saúde, os profissionais da limpeza urbana estão demasiadamente vulneráveis à contaminação pelo vírus”, salienta trecho do ofício. As informações são de assessoria.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios