CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolíciaTop
Trending

#Bahia: Companheira suspeita de envolvimento na morte de vereador do MDB no município de Irará é presa

Conforme informações da Polícia Civil, a relação entre ambos era tumultuada e com brigas.

A companheira, de 52 anos, do vereador José Roberto Alves de Oliveira (MDB), conhecido como Beto Cicatriz, que foi encontrado morto na zona rural de Irará, Centro-Norte baiano, foi presa nesta quinta-feira (22) suspeita de estar envolvida no crime, que ocorreu em 11 de julho deste ano.

Conforme informações da Polícia Civil, a relação entre ambos era tumultuada e com brigas, inclusive sobre uma propriedade rural do político. De acordo com investigações, na madrugada do crime, a suspeita e um homem saíram de um condomínio em Arembepe e foram em direção à zona rural de Irará, informação que foi confirmada por imagens.

A polícia também encontrou contradições no depoimento concedido dias antes pela mulher, já que ela alegou que estava em casa na data do crime e que soube do ocorrido por ligação telefônica. Há ainda uma vasta documentação que denota a participação dos dois no homicídio, segundo a Polícia Civil.

O homem apontado como comparsa dela desapareceu e segue sendo procurado. Com isso, após outras diligências que confirmaram o envolvimento de ambos, foram pedidos os mandados de prisão temporária. A suspeita, que exerceu o seu direito de permanecer calada, está à disposição do Poder Judiciário.

Caso
O político foi encontrado morto com marcas de disparos de arma de fogo na frente de casa com marcas de tiro na manhã do dia 11 de julho.

Jornal da Chapada

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios