AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu Principal

Deputado Carlos Gaban se envolve em briga em Alagoas e caso vai parar na polícia

gaban
Deputado (à esq.) e seu filho (com mancha de sangue na blusa) alegam que foram agredidos por funcionários do restaurante | FOTO: Micaelle Morais/G1 |

O deputado estadual da Bahia Carlos Ricardo Gaban, 64, líder do DEM no estado, se envolveu em uma briga em um restaurante na Praia do Francês, em Marechal Deodoro, na região Metropolitana de Maceió, nesta quarta-feira (31), e acabou indo parar na Central de Flagrantes. De acordo com o deputado, que está em Alagoas para passar o réveillon com a família, a confusão começou depois que o filho dele teve o boné furtado e foi cobrar uma providência dos donos do restaurante. Além do deputado, outras nove pessoas da família estavam com ele no momento da confusão. “Nós estávamos almoçando dentro do restaurante, quando o boné do meu filho desapareceu. Nós chamamos um garçom e ele disse que não poderia fazer nada. Falamos então com o dono do restaurante, que também se negou a tomar alguma providência. Ele nem quis chamar a polícia. Quando nós íamos sair do restaurante, começaram a nos agredir”, conta Gaban.

garcon
Um dos donos do restaurante (de preto) e garçons que acusam o deputado de agressão | FOTO: Reprodução/G1 |

Na Central de Flagrantes, em Maceió, onde o deputado e os familiares dele se dirigiram para prestar queixa, as informações eram confrontadas por um dos donos do estabelecimento, Henry Júnior, de 21 anos, e dois garçons. Eles contam que o boné do filho do deputado foi furtado na praia, fora das dependências do restaurante, e a família de Gaban queria que mesmo assim eles respondessem pelo furto. Como se negaram, a família do deputado se recusou a pagar a conta. “Nós dissemos a eles que não poderíamos fazer nada, porque [o furto] não foi nas dependências do restaurante, mas eles queriam pôr a culpa em um dos nossos funcionários. A família do deputado disse que iria embora sem pagar a conta, xingou um garçom e deu uma garrafada na cabeça de outro garçom. Foi quando começou a bagunça generalizada”, rebateu o empresário.

dep
Deputado mostra ferimentos no braço que, segundo ele, são provenientes das agressões sofridas no restaurante | FOTO: Micaelle Morais/G1 |

Todos os envolvidos na confusão, inclusive mulheres, uma delas idosa, estavam com hematomas ou ferimentos leves. O deputado, a família dele, os empresários e os funcionários prestaram esclarecimentos à polícia e foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) para realização de exames de corpo de delito. Gaban informou ainda que chegou a Maceió no último sábado (28) e que pretende retornar ao estado baiano apenas no dia 2 de janeiro. “Eu não acredito que eles sejam alagoanos. O povo daqui é muito receptivo, muito acolhedor. Esse incidente não vai estragar nosso réveillon, nós vamos continuar no estado até o dia 2”, afirmou. Do Portal G1.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas