Pular para a barra de ferramentas
AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu Principal

Família de agricultor produz café gourmet na Chapada Diamantina

chapada
O café da região é exportado para estados brasileiros e países como Estados Unidos e Japão | FOTO: Reprodução/Bulldog/MDA |

“Um pedaço do paraíso”. Assim o agricultor familiar Florisvaldo Alcântara Jardim, 64 anos, define Abaíra, distrito de Catolés, Chapada Diamantina (BA), onde vive e trabalha no campo com a família. Ele e a esposa Selmi, 56, optaram por uma produção diversificada e orgânica. Os 50 hectares de terra abrigam banana, feijão, hortaliças, um tanque de peixes, gado de leite e café. Este último é motivo de orgulho para ele, pois a alta qualidade e o modo de produção do grão o classificam como café gourmet. O que propicia a sofisticação do produto é a localização geográfica, favorável para a melhoria do café em vários aspectos como o solo, o clima, a altitude e água em abundância.

“Aqui chove bastante, a gente só irriga umas duas vezes por ano por gravidade”, explica referindo-se à irrigação mecânica feita quando a fonte de água fica em um nível superior ao da área de irrigação, dispensando o uso de diversos equipamentos, inclusive as bombas. A produção de Florisvaldo e de mais 12 famílias da localidade é comercializada pela Cooperativa de Produtores Orgânicos de Biodinâmicos (CooperBIO). O café da região é exportado para estados brasileiros e países como Estados Unidos e Japão. A cada safra ele colhe, em média, 80 sacas de café, que rendem R$ 56 mil.

Florisvaldo e a família desfrutam de uma vida com mais qualidade, digna e feliz. “Vivi em São Paulo e em Salvador por mais de 10 anos com meus pais. Vendi sorvete e fui taxista. Quando comparo como vivo hoje com meu passado, acho que estou num pedaço do paraíso”, declara. Também pudera, o sítio Água Limpa fica perto do Pico do Barbado, a maior montanha da região Nordeste. O casal de agricultores, que já acessou o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) para investimento, aguarda a liberação de mais duas modalidades de crédito uma para custeio e outra para compra de um carro utilitário, pelo Mais Alimentos. “A nossa renda melhorou e estamos reformando a casa”, comemora. Matéria de Amanda Guerra da Ascom do MDA.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios