Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

Vereadores entregam ao secretário de Urbanismo documento com contribuições para o Plano Salvador 500

salvador
Os edis deixaram claro a intenção de participar ativamente de todos os processos de discussão | FOTO: Reprodução/Ascom |

O secretário de Urbanismo, Silvio Pinheiro, e a presidente da Fundação Mario Leal Ferreira, Tânia Scofield, coordenadores do Plano Salvador 500, receberam nesta terça-feira(13), um relatório parcial de estudos realizados pela Comissão Especial de Acompanhamento e Discussão do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) e da Lei de Ordenamento do Uso e Ocupação do Solo (Louos) da Câmara Municipal.

O documento foi entregue pelos membros da Comissão Especial – vereadores Geraldo Júnior, presidente, Marcell Moraes, Tiago Correia, Orlando Palhinha e Pedrinho Pepê. Também por Joceval Rodrigues, líder da bancada do Governo na Câmara. O presidente da Comissão informou que quatro vereadores que participam do trabalho, Luis Carlos Suica (vice-presidente), Isnard Araújo, Euvaldo Jorge e J. Carlos Filho, não puderam comparecer por problemas pessoais, mas que justificaram a ausência. Durante a reunião, na Secretaria de Urbanismo, os representantes do Legislativo expuseram ideias e pontos de vista acerca do Plano Salvador 500 e da revisão das duas leis municipais.

Os vereadores deixaram claro a intenção de participar ativamente de todos os processos de discussão. “Essa comissão tem o objetivo de atuar ativamente no debate acerca desses temas, tão importantes para a cidade”, disse Geraldo Junior. O edil ainda declarou que as oficinas realizadas como parte do debate da Lous, PDDU e Plano Salvador 500 foram realizadas em locais diferentes de Salvador, tomando por referência a localização e abrangência das prefeituras bairros. “De uma maneira geral, observou-se que a população possui queixas semelhantes nas diversas localidades, dentre as principais estão a dificuldade em acesso a transportes e a insegurança em virtude da violência” declarou.

Além de sugestões para o Plano Salvador 500, o relatório traz uma análise das Oficinas de Bairros, realizadas pela Prefeitura em novembro e dezembro, que foram acompanhadas por representantes da Comissão. Pinheiro e Tânia agradeceram os vereadores e elogiaram a iniciativa. “A atuação da Comissão e da Câmara Municipal demonstra o compromisso com a cidade”, frisou o secretário de Urbanismo. “É esse o espírito do Salvador 500: a participação, o envolvimento e a contribuição de todos”, disse Tânia.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios