Espetáculo de dança “nii – nada novo sob o sol” estreia em circulação pela Bahia

Postado em jul 7 2015 - 3:28pm por Jornal da Chapada
foto1

Coreografia será apresentada em Feira de Santana, Cachoeira, Jequié e Salvador | FOTO: Reprodução/Camila Schindler |

Quatro cidades baianas recebem a estreia de “nii – nada novo sob o sol”, espetáculo de dança dirigido por Neemias Santana e que traz no elenco os bailarinos Brisa Carrilho, João Rafael, Leonardo Muniz, Melissa Figueiredo e Ramon Moura. A obra evoca imagens e dinâmicas cósmicas para explorar noções de temporalidade e niilismo existencial, a partir do livro judaico do Eclesiastes. Círculos e órbitas se constroem no e pelo corpo, numa coreografia que se alia ao vídeo e à fotografia como componentes da concepção e da cena. A circulação começa por Feira de Santana (15 e 16 de julho), seguindo para Cachoeira (18 e 19 de julho) e Jequié (21 e 22 de julho), onde os ingressos são gratuitos. A turnê se finaliza em Salvador, de 7 a 9 de agosto, no Teatro Gregório de Mattos, com ingresso a R$ 8 e R$ 4.

Nos municípios do interior, além de sessões do espetáculo, serão realizadas oficinas gratuitas, com turmas diversas, promovendo trocas com os artistas envolvidos. As inscrições podem ser feitas através do e-mail [email protected] ou do telefone 71 9185-4385. Para completar, no primeiro dia de apresentação, meia hora antes do seu início, o foyer do teatro se ocupará com performances livres, experimentações e improvisos coletivos: uma jam session de dança, para assistir ou protagonizar. Já no segundo dia, o palco será dividido com grupos locais convidados. O projeto “nii – nada novo sob o sol” foi contemplado pelo Edital Setorial de Dança 2014 da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), vinculada à Secretaria de Cultura do Governo do Estado da Bahia (SecultBA), com recursos do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA).

foto4

O processo criativo do espetáculo teve início em março de 2015 | FOTO: Reprodução//Camila Schindler |

CRIAÇÃO
O processo criativo do espetáculo teve início em março de 2015. Os bailarinos do elenco, jovens talentos com trajetórias em ascensão, atuam como intérpretes-criadores. Eles iniciaram o mergulho neste trabalho com o Workshop de Improvisação e Composição em Dança, ministrado por Luiz Fernando Bongiovanni. Desde então, em encontros semanais regulares, foram desenvolvidos a pesquisa, a criação e os ensaios, com preparação corporal em aulas de Pilates, Gyrokinesis® e Release Technique.

Para a gestação coletiva, as diversas linguagens envolvidas foram instigadas em conjunto. A fotografia transcende o lugar do registro fotográfico: ela se dá, desde o início, como uma perspectiva estética sobre a montagem e seus temas. O vídeo e a luz trabalham em diálogo, sem que se percam suas características e os interesses dos artistas responsáveis por cada um deles. No figurino, evidencia-se o tempo, num exercício de tradução do que seja efêmero, personalizando os corpos em cena e assim, também, denunciando sua humanidade.

A noção de efemeridade da vida e de como isso é evidenciado em seus ciclos temporais, o nascimento e morte, e o peso disso diante da infinitude do universo orientam o espetáculo – as discussões fundamentais giram em torno de ideias, entendimentos, percepções e conceitos essencialmente relativos ao tempo e sua capacidade de demarcar existências. Para tanto, o movimento orbital foi tomado como metáfora principal: a mobilidade elíptica, a circularidade contínua, a engrenagem invisível dos astros e a lei da gravidade.

SERVIÇO
Feira de Santana – programação totalmente gratuita
Quando: 15 e 16 de julho, 19h
Onde: No Centro de Cultura Amélio Amorim (Av. Presidente Dutra, 2222 – Capuchinhos)
Grupo convidado: Trupe Mandhala
OFICINAS DE DANÇA: 14 de julho
= Balé Clássico, com Brisa Carrilho
15h00 às 16h00, na Escola Prelúdio, 30 vagas [para crianças]
= Dança Moderna, com Ramon Moura
18h30 às 19h30, no Centro de Cultura Amélio Amorim, 20 vagas
= Dança Contemporânea, com Leonardo Muniz
19h30 às 20h30, no Centro de Cultura Amélio Amorim, 20 vagas
= Técnicas e dinâmicas de composição coreográfica com foco em processos compartilhados, com Neemias Santana e Melissa Figueiredo
20h30 às 22h00, no Centro de Cultura Amélio Amorim, 20 vagas

Cachoeira – programação totalmente gratuita
Quando: 18 e 19 de julho, 19h
Onde: Cine Teatro Cachoeirano (Praça Teixeira de Freitas, 2)
OFICINAS DE DANÇA: 17 de julho, na Fundação Hansen Bahia
= Técnicas e dinâmicas de composição coreográfica com foco em processos compartilhados, com Neemias Santana e Melissa Figueiredo
10h00 às 12h00, 20 vagas
= Dança Contemporânea, com Leonardo Muniz
15h00 às 17h00, 20 vagas

Jequié – programação totalmente gratuita
Quando: 21 e 22 de julho, 19h
Onde: SESC Jequié (Rua Doutor Nélson Aguiar Ribeiro, 405 – São Judas Tadeu)
Grupo convidado: Grupo Brisas
OFICINAS DE DANÇA: 20 de julho, na Casa de Cultura
= Dança Contemporânea, com João Rafael
18h30 às 19h30, 20 vagas
= Dança Moderna, com Ramon Moura
19h30 às 20h30, 20 vagas
= Técnicas e dinâmicas de composição coreográfica com foco em processos compartilhados, com Neemias Santana e Melissa Figueiredo
20h30 às 22h00, 20 vagas

Salvador
Quando: 7, 8 e 9 de agosto, 19h
Onde: Teatro Gregório de Mattos (Praça Castro Alves – Centro)
Ingresso: R$ 8 (inteira) e R$ 4 (meia)

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.