Salvador: Laudo vai dizer se cabeleireiro matou criança de dois anos, diz polícia

Postado em ago 21 2015 - 12:33pm por Jornal da Chapada
foto

O Polícia Civil da Bahia realizou coletiva em Salvador para explicar o caso | FOTO: Divulgação/PC |

O laudo pericial do Departamento de Polícia Técnica é que vai determinar a causa da morte do garoto Marcos Vinícius Carvalho dos Santos, de dois anos, que estava desaparecido e teve o corpo localizado num areal, em Itapuã. A informação é do delegado Antônio Carlos Magalhães Santos, titular da 12ª Delegacia Territorial (DT/Itapuã), durante coletiva realizada na quarta-feira (20), no auditório do edifício-sede da Polícia Civil, na Piedade, em Salvador.

Acompanhado da delegada Albertina Machado, do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), que representava a diretora Fernanda Porfírio, o delegado Antônio Carlos e a titular da Delegacia de Proteção à Pessoa (DPP), delegada Heloísa Simões, que apurava o desaparecimento de Marcos Vinícius, deram detalhes sobre a investigação que culminou na prisão de Rafael Pinheiro de Jesus, de 28 anos, padrinho do garoto, e no indiciamento de Fabiana Pereira de Carvalho, 18, mãe do menino, e de Anira Freire Pinheiro, 47, mãe de Rafael.

O cabeleireiro foi autuado em flagrante por homicídio e ocultação de cadáver e deverá responder ainda por denúncia caluniosa. No dia 14 de agosto ele procurou a DPP para informar o desaparecimento do menino, enquanto comprava verduras numa feira, em Itapuã. Anira o acompanhou até a delegacia e corroborou a versão do filho. “Por tentar induzir à polícia ao erro na investigação, ela também será responsabilizada criminalmente”, explicou Heloísa Simões.

Intimado a comparecer na 12ª DT/Itapuã pelo delegado titular, Rafael só aceitou ir à unidade acompanhado de um advogado, o que chamou a atenção da polícia. Em depoimento, ele alegou que Marcos Vinícius passou mal depois de consumir leite – o menino tinha intolerância à lactose, diabetes e um problema no pâncreas-, e tentou reanimá-lo, mas ao perceber que o garoto não respirava mais decidiu se livrar do cadáver.

Questionado sobre onde teria abandonado menino, Rafael disse primeiro que entregou o corpo a um usuário de drogas, mas acabou levando os policiais até o local. Marcos Vinicíus foi transportado dentro de um cooler de bebidas e, em seguida, descartado no matagal que havia num areal. Rafael teve a prisão preventiva solicitada à Justiça e já seguiu para o sistema prisional. A polícia apurou que ele, que tem RG de São Paulo, morou durante algum tempo naquele estado, onde chegou a ser conduzido a uma delegacia depois de ser vítima de um golpe conhecido como “Boa noite Cinderela”.

foto

Marcos Vinícios de Carvalho dos Santos, de dois anos, desapareceu na manhã do dia 14 de agosto, na feira do bairro de Itapuã, em Salvador | FOTO: Arquivo Pessoal |

DESAPARECIMENTO
Desde a sexta-feira (14), quando o desaparecimento de Marcos Vinícius foi registrado, oito pessoas foram ouvidas na DPP. “Todas as pessoas que poderiam ter tido contato com o Rafael e o garoto na feira foram ouvidas e ninguém viu o garoto naquele dia”, salientou a titular da DPP. Diligências foram realizadas na Feira de Itapuã, num posto de gasolina próximo à casa de Rafael, num posto de saúde em Areia Branca, Lauro de Freitas, e também num pronto socorro em Simões Filho, locais onde o garoto teria sido socorrido, mas nenhuma informação foi confirmada.

O padrinho chegou a mobilizar pessoas por meio de redes sociais para encontrar o menino e até organizou uma passeata, em Itapuã, no domingo (16), com distribuição de camisas e exibição de cartazes. A participação da mãe do garoto no crime também está sendo investigada. Ela vai responder criminalmente, com base no artigo 245, do Código Penal, por ter entregado seu filho a uma pessoa estranha e inidônea. As informações são da Polícia Civil da Bahia.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.