Dilma quer afastar Cunha para se livrar do impeachment, diz Aleluia

Postado em ago 21 2015 - 12:47pm por Jornal da Chapada
foto

Aleluia durante entrevista a rádio da capital | FOTO: Divulgação |

“A presidente Dilma quer a saída de Eduardo Cunha, porque, afastando-o da presidência da Câmara, ela acha que evitará a abertura do processo de impeachment dela”, disse o deputado federal José Carlos Aleluia, presidente estadual do Democratas, em entrevista a Adelson Carvalho, na Rádio Sociedade, na manhã desta sexta-feira (21). Para Aleluia, o procurador geral da República, Rodrigo Janot, cumpre seu papel quando faz a denúncia do deputado Eduardo Cunha e do senador Fernando Collor ao Supremo Tribunal Federal. “Mas está na hora de ele também denunciar Dilma e Lula. Todos os envolvidos devem ser punidos!”, afirmou.

Mesmo sem ter detalhes do caso, Aleluia afirmou que o presidente do Senado, senador Renan Calheiros, fez acordo com a presidente Dilma, por isso estaria sendo poupado. “Mas Renan vai ser denunciado também. Têm muitas delações pela frente. Se o ex-diretor da Petrobras, Renato Duque, abrir a boca entre 80 a 110 nomes novos serão processados”.

O parlamentar baiano, no entanto, foi contundente nas denúncias de que Lula e Dilma comandaram o assalto ao Brasil. “Lula, com o auxílio de Dilma, não montou um governo, mas um sindicato do crime no país. Ele, na presidência da República, e ela, no conselho da Petrobras, nomearam uma quadrilha para tomar conta da maior empresa brasileira. E o maior absurdo agora é a presidente Dilma querer usar o dinheiro do povo brasileiro num acordo de US$ 1,3 bilhão para ela se livrar de um processo nos Estados Unidos”.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.