CidadesCuriosidadesMenu Principal

Valmir repudia agressões de guardas municipais a artista e moradores na Ladeira da Preguiça

foto5
Guarda Municipal agride moradores em Salvador | FOTO: Antonello Veneri |

O deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) repudia as agressões de guardas municipais de Salvador a artistas e mulheres durante operação da Secretaria Municipal de Urbanismo (Sucom), que estava no local para derrubar um muro, na tarde desta sexta (2). “Espancaram e prenderam o artista Júlio Costa [responsável pelo Museu de Street Art Salvador – Musas] e Marcelo Teles [liderança comunitária] e achando pouco, os guardas ainda agrediram Geovana Miranda Santos, uma conhecida moradora da comunidade da Preguiça. Até o fotógrafo que registrou o ocorrido foi coagido durante sua função”, aponta o parlamentar.

De acordo com informações, os jovens artistas e a mulher estavam tentando dialogar com os guardas sobre a possível demolição do muro da Ladeira da Preguiça (2 de Julho). As pessoas agredidas trabalham em um projeto na localidade, levando arte e conhecimento para a comunidade. “Repudio as agressões contra os jovens e contra a senhora que construiu o muro. Esse é um absurdo que se propaga cada vez mais em Salvador. Os dois jovens são do projeto ‘Que Ladeira é Essa?’, que atua para revitalizar a Ladeira da Preguiça, um dos locais históricos da capital baiana”, completa Assunção.

A Sucom acusa que o muro foi construído de maneira irregular. Segundo os moradores, o motivo da construção do muro foi o desabamento de três casas, decorrentes das chuvas e foi construído para conter outros possíveis desabamentos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios