Bahia: Congresso na Uneb debate sobre Celso Furtado e imigrações

Postado em set 22 2016 - 3:00pm por Jornal da Chapada
uneb

Os trabalhos são sobre o pensamento cultural-desenvolvimentista de Celso Furtado e sobre os processos migratórios-identitários | FOTO: Reprodução |

Dois estudos, frutos de parcerias entre especialistas do Centro de Estudios por la Amistad de Latinoamérica, Asia y África – CEALA e da Universidade Federal da Bahia (UFBa), bem como do Ceala com experts da Universidade Católica do Salvador (UCSAL), serão apresentados no (e publicados pelo) 1st INTER Congress: Internationalization of knowledge from the perspective of the HEIs of the Northeast Region of Brazil – I Congresso INTER: Internacionalização do Conhecimento na Perspectiva das Instituições de Ensino Superior do Nordeste Brasileiro (IES-NE). Os trabalhos são sobre o pensamento cultural-desenvolvimentista de Celso Furtado e sobre os processos migratórios-identitários. O evento visa agregar esforços para a formação de uma agenda conjunta que fortaleça os processos de inserção global das IES-NE e se desdobrem em ações para o desenvolvimento sócio educacional e econômico da região.

O congresso será realizado pela Universidade do Estado da Bahia (Uneb), através da Secretaria Especial de Relações Internacionais, entre os dias 25 e 28 de setembro e contará com representações da Divisão de Temas Educacionais do Ministério de Relações Internacionais e das Associações Brasileiras de Educação Internacional e de Reitores de Universidades Estaduais e Municipais, além da CAPES, ANDIFES e Embaixada do Reino Unido, entre outras. Para Vanessa Cavalcanti, Érica Rios e Rilton Primo, parceria UCSal/Ceala, “a temática migratório-identitária tem transcendido o âmbito acadêmico, espraiando-se aos interinstitucional governamental e não-governamental, propiciando leituras e conexões entre pesquisas regionais e projetos internacionais”.

“O olhar celsofurtadiano oferece um modelo geral de análise da inserção dependente: conexões entre o subdesenvolvimento teórico-metodológico e as economias centrais; potencialidades de avanços e saltos científicos através da inserção externa autônoma; por fim, oferece um critério teleológico, relativo aos fins culturais do desenvolvimento. Estas percepções estão disseminadas ao longo de todas as suas obras/intervenções”, frisam os membros da parceria Ceala/UFBa, Vanda Bomfim, Rilton Primo, Gaudêncio Feires.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.