Chapada Diamantina tem muitas opções para se aventurar na natureza; conheça trilhas e locais para visitar

Postado em jul 27 2017 - 8:21pm por Jornal da Chapada
capa

Subir montanhas e serras, conhecer cachoeiras, novas pessoas e culturas. Tudo isso acontece quando se visita essa região baiana | FOTO: Montagem do JC/Setur |

As trilhas por toda a Chapada Diamantina são atrativos para aqueles espíritos aventureiros e que gostam de estar em contato com uma natureza exuberante e selvagem. Subir montanhas e serras, conhecer cachoeiras, novas pessoas e culturas. Tudo isso acontece quando se visita essa região baiana.

Em alguns roteiros também é possível conhecer lugares pouco explorados e sem muita interferência humana. Para a grande maioria das pessoas que vão à Chapada, a beleza do local não faria sentido se não fosse conhecida através do trekking.

O local, aliás, é um símbolo do esporte no estado e dentre seus principais destinos destacam-se Mucugê, Lençóis, Andaraí, Rio de Contas, Palmeiras e Ibicoara. Entre os trekkings da região têm lugares inesquecíveis como a Cachoeira da Fumaça por baixo, a Cachoeira do Mixila e o Vale do Pati, considerado o mais bonito do Brasil e um dos mais belos do planeta.

A seguir uma amostra dos principais roteiros na Chapada Diamantina:

foto

Cachoeira do Ramalho é opção de trilha em Andaraí | FOTO: PMA |

Andaraí/Pati/Guiné
40 quilômetros, com pelo menos um pernoite no Pati, esta trilha de alto impacto é uma das mais belas da Chapada.

igatu

Igatu possui histórias fascinantes | FOTO: Rita Barreto |

Mucugê/Igatu/Andaraí
Antiga e das mais importantes trilhas de garimpeiros, com uma distância total de 64 quilômetros entre bike e trekking de alto impacto.

foto

Mirante do Vale do Pati | FOTO: Mídia Aérea |

Mucugê/Pati
Com percurso de 30 quilômetros e rigor difícil, é pouco explorada.

foto

A cidade de Lençóis é histórica | FOTO: Tatiana Azeviche |

Andaraí/Lençóis
Com 35 quilômetros e de alto impacto. Além da caminhada, é possível fazer um trecho de bike e/ou veículo off-road.

foto

Vale do Capão fica em Palmeiras | FOTO: Agência A Tarde |

Vale do Capão/ Lençóis
Percurso de 25 quilômetros. A travessia é feita entre as montanhas, com algumas subidas e descidas. O caminho de volta, Lençóis/Capão, também é realizado, mas exige mais esforço físico.

brigada

Poço da Cachoeira da Fumaça | FOTO: Brigada Carcará |

Cachoeira da Fumaça por baixo
Com 20 quilômetros, esse trekking é de alto impacto e rigor difícil, de caminhada em pedras, rios e acampamento na mata. No caminho é necessária muita concentração.

itobira

Subindo o Pico do Itobira | FOTO: Rui Rezende |

Pico do Itobira/Pico do Barbado
Percurso de 60 quilômetros em trilhas quase inexploradas, com subida aos dois picos mais elevados da Bahia e da região Nordeste do Brasil, sendo o Pico do Itobira com 1.970m e o Pico do Barbado com 2.033metros de altitude.

napio

A Fumacinha fica entre os municípios de Ibicoara e Mucugê | FOTO: Reprodução/Nápio Guia |

Cachoeira da Fumacinha
Trilha com 18 quilômetros (ida e volta) e grau de dificuldade pesado. A maior parte da caminhada se faz por leito de rio.

Jornal da Chapada

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.