Chapada: Hospital Regional em Mairi pode fechar as portas devido à crise; direção contesta

Postado em fev 15 2018 - 7:47pm por Jornal da Chapada
mairi

A direção da unidade de saúde contesta a denúncia sobre falta de medicamentos, mas confirma que há atrasos salariais de médicos e nos pagamentos de prestadores de serviços e fornecedores | FOTO: Reprodução/Bocão News |

O Hospital Regional Deputado Luís Eduardo Magalhães (HDLEM), situado no município de Mairi, na Chapada Diamantina, está prestes a fechar as portas. Segundo denúncias, os médicos estão sem receber salários há três meses, os fornecedores não estão sendo pagos e não há medicamentos na unidade de saúde. As informações foram publicadas pelo site Bocão News, que também publicou nota da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), nesta quinta-feira (15), onde diz que o órgão está em dia com as obrigações junto à ProSaúde, administradora da unidade hospitalar, e que as questões trabalhistas devem ser tratadas pelos funcionários junto à empresa.

A direção do HDLEM contestou a denúncia e disse, por meio da assessoria de imprensa, que não procedem as informações sobre falta de medicamentos. A unidade hospitalar afirmou que o estoque está abastecido normalmente. Quanto ao pagamento de médicos, a assessoria explicou que existe um único atraso pontual – e não de três meses –, e que não interfere no serviço prestado. A direção destaca também que está em tratativas com o Governo da Bahia para normalizar os repasses e, consequentemente, efetuar os pagamentos de prestadores de serviços e fornecedores.

Ainda de acordo com informações da assessoria de imprensa, em 2017, o HDLEM realizou uma média mensal de 105 internações, 15 cirurgias, 12 partos, 3.966 exames, 580 consultas ambulatoriais e outras 4.831 no Pronto-Socorro, totalizando mais de 9 mil atendimentos. As informações são do Bocão News.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.