#Polêmica: Deputados deixam o MDB para viabilizar reeleição; Lúcio Vieira Lima confirma situação

Postado em mar 27 2018 - 11:42am por Jornal da Chapada
lucio

O deputado federal Lúcio Vieira Lima confirma as baixas e diz que os “todos os deputados estaduais vão sair do MDB” para buscar a viabilidade eleitoral | FOTO: Divulgação |

Ano eleitoral e ninguém quer ficar para trás. Ao menos é o que devem pensar os deputados estaduais que debandaram de vez para fora do MDB da Bahia. Em entrevista ao site Bahia Notícias, nesta terça-feira (27), o deputado federal Lúcio Vieira Lima confirma as baixas e diz que “todos os deputados estaduais vão sair do MDB” para buscar a viabilidade eleitoral. Atual presidente da sigla no Estado, Pedro Tavares, e Leur Lomanto Júnior ainda não tinham definido a situação, ao contrário de Hildécio Meirelles, Luciano Simões Filho e David Rios, que já declararam publicamente a saída da sigla. “Eles não saem felizes. Tenho certeza disso. Acredito que, em um futuro próximo, estaremos juntos novamente”, afirmou Lúcio.

Apesar disso, apenas Luciano Simões Filho apresentou a desfiliação oficialmente. De acordo com o parlamentar, o partido vai ter representante na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) na próxima legislatura, no entanto, Lúcio não quis divulgar nomes. “Estamos filiando muita gente. Muita gente tem procurado o MDB”, completou. Questionado sobre a possibilidade de romper com o prefeito ACM Neto (DEM) – já que especulou uma chapa independente ao governo do Estado – o emedebista negou. “Se o presidente Michel Temer for candidato à reeleição, temos que montar um palanque para ele aqui na Bahia. Não quer dizer que vamos romper com Neto”, disse.

Candidato a governo
Após sofrer uma debandada nos últimos dias dos deputados estaduais e um vice-prefeito de capital, o MDB da Bahia precisa estancar a sangria e, por isso, articula lançar um nome como candidato ao governo do Estado na eleição deste ano. “A executiva do partido deverá se reunir para decidir, mas já estamos analisando dois nomes, e vamos continuar na oposição no estado. Mas a candidatura do PMDB surge por conta do anúncio de Michel Temer em ser candidato a presidente, o partido dele na Bahia tem que formar um palanque para ele”, disse Lúcio Vieira Lima, ao site Políticos do Sul da Bahia, que deve ficar isolado no partido. Com informações do Políticos do Sul da Bahia e do Bahia Notícias.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

1 Comentário Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.