Chapada: Protesto em Capim Grosso leva manifestantes para as ruas em defesa de Lula

Postado em abr 11 2018 - 6:42pm por Jornal da Chapada
ascm 1

O movimento ocupou as ruas do município de Capim Grosso com a participação de caravanas de 15 municípios da região e em seguida os manifestantes fecharam a BR-324 | FOTO: Divulgação/Ascom |

Lideranças políticas, representantes de movimentos sociais, da classe da trabalhadora e da juventude do território da Bacia do Jacuípe e da Chapada Norte realizaram um protesto em defesa da democracia e pela liberdade do ex-presidente Lula nesta quarta-feira (11). De acordo com informações, o movimento ocupou as ruas do município de Capim Grosso com a participação de caravanas de 15 cidades da região e em seguida os manifestantes fecharam a BR-324 durante toda a manhã. O trecho da região de Jacobina também foi bloqueado por outro grupo de manifestantes (leia aqui)

Presentes ao ato político, a deputada estadual Neusa Cadore (PT) e o ex-deputado federal Robinson Almeida (PT-BA) teceram elogios ao trabalho de Lula em sua gestão no governo federal e justificaram o ato. “É pelo melhor presidente que o Brasil teve que nós estamos aqui. Sabemos dos desafios que Lula passou no governo, mas ele nunca se curvou e fez grandes transformações em nosso país. Dobrou as vagas nas universidades, tirou a sede do povo do Nordeste, tirou o povo do interior da escuridão. Lula dedicou a sua vida para combater a pobreza e para garantir o pão três vezes ao dia. Esses são os crimes de Lula, e por não aceitar sua condenação ilegítima, nós estamos nas ruas”, afirma a parlamentar por meio de nota de sua assessoria.

Dona Maria Conceição, conhecida na região como Fiinha do Angico, participou do protesto | FOTO: Divulgação/Ascom |

Já para Robinson Almeida, a quarta-feira será marcada como mais um dia de luta contra prisão do ex-presidente petista. “Hoje é um dia de luta. A Bacia do Jacuípe se levantou e vamos estar nas ruas até Lula Livre, Lula Presidente”, ressalta em nota. A assessoria de Neusa Cadore enviou ainda fotos e relatos de alguns manifestantes, como o pronunciamento de dona Maria Conceição, conhecida na região como Fiinha do Angico.

“Estou aqui para protestar porque fizeram uma grande injustiça com Dilma e agora com Lula, mas nós vamos vencer, porque queremos Lula presidente 2018”. Para Roberto Fernandes, presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Pé de Serra, é importante que a militância ocupe os espaços para reverter a atual situação política do país. “Precisamos fortalecer a luta, porque só iremos sair das ruas com Lula Livre.

A atividade desta quarta contou ainda com a parceria do Conselho de Desenvolvimento Territorial da Bacia do Jacuípe (Codeter), de vereadores, representantes de movimentos sociais, partidos políticos, trabalhadores e trabalhadoras do campo e da cidade, educadores, artistas, dentre outros segmentos. Ainda conforme informações, agora o próximo passo “é constituir os comitês locais populares para fazer o diálogo permanente com a população sobre o Estado de exceção no Brasil, que se aprofundou com a prisão política do ex-presidente Lula, sobre os efeitos do golpe e o fortalecimento da luta pelo restabelecimento da democracia.

Veja mais fotos

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.