CidadesCuriosidadesMenu PrincipalSaúde
Trending

#Bahia: Jovem moradora de Salvador é localizada no interior de Minas Gerais oito dias após desaparecer

Segundo familiares, Érica Oliveira Santos tem esquizofrenia e teria fugido de casa após sofrer um surto. Através das redes sociais, a irmã da jovem, agradeceu preocupação de todos.

A jovem de 28 anos, moradora de Salvador, foi encontrada nesta quinta-feira (28), no interior de Minas Gerais, oito dias após ficar desaparecida. Segundo familiares, Érica Oliveira Santos tem esquizofrenia e teria fugido de casa após sofrer um surto. Através das redes sociais, a irmã da jovem, Helen Oliveira Santos, agradeceu o carinho, amor e preocupação de todos.

“Hoje eu vim trazer a notícia que mais esperávamos! Minha irmã, Érica, foi encontrada no interior de Minas Gerais! Estamos correndo contra o tempo para organizar seu retorno, mas não poderia jamais deixar de compartilhar essa notícia com vocês que foram parte fundamental para nossa família nesse momento tão difícil”, escreveu a irmã de Érica. “Obrigada por todo carinho, amor, fé e oração! Foi verdadeiramente uma corrente de empatia”, concluiu.

Em entrevista ao site G1, a mãe de Erica, Rosangela Barreto, contou que a filha foi vista pela última vez na quarta-feira (20) à tarde. Ela saiu do condomínio onde mora, na localidade de São Rafael, usando uma calça preta, blusa escura, e levava uma mochila azul, com poucos pertences dentro.

Em casa, Erica Oliveira deixou uma carta para a família. No bilhete, segundo a mãe da jovem, estava escrito que ela estava indo para o interior do estado, à procura de emprego, e que voltaria quando estivesse estabilizada. No entanto, segundo Rosangela, a filha tinha deixado de tomar os medicamentos do tratamento da esquizofrenia há dois meses, e as coisas que a jovem levou na mochila não eram suficientes para passar quatro dias fora de casa.

De acordo com Rosangela, Erica foi diagnosticada com esquizofrenia em 2018, e era resistente ao tratamento desde o início. Atualmente, a jovem cursava teologia à distância, fazia curso profissionalizante e chegou a estagiar, mas foi dispensada na mesma época em que deixou de tomar os medicamentos. As informações são do G1.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas