CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolítica
Trending

#Bahia: Corrente interna do PT lança Fabya Reis para prefeita de Salvador

A executiva da EPS ainda aponta que Salvador é a cidade mais negra fora da África e que as raízes africanas se expressam de forma contundente na cultura, na força e na história do povo negro.

O nome da secretária estadual de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), Fabya Reis (PT), foi lançado para a prefeitura de Salvador pela corrente petista Esquerda Popular Socialista (EPS). Com essa decisão da EPS, o Coletivo de Entidades Negras (CEN) declarou apoio ao nome de Fabya e a direção da tendência do PT listou pontos que considera importante como a derrota ao bolsonarismo e da sua principal expressão na Bahia que é o prefeito ACM Neto (DEM).

“É necessário fazer das eleições de 2020 um amplo espaço de debate político na sociedade defendendo de forma intransigente a pauta histórica e o legado do PT. É preciso ter uma candidatura que tenha a cara da cidade e, também, carregue em si a cara do PT. Acreditamos que Fabya consegue reunir esses dois elementos fundamentais, aliados a qualidade política e a competência na gestão à frente da Sepromi”, salienta a direção da corrente.

A executiva da EPS ainda aponta que Salvador é a cidade mais negra fora da África e que as raízes africanas se expressam de forma contundente na cultura, na força e na história do povo negro. “Suas revoluções, sua insubordinação, sua combatividade e seu protagonismo são latentes na capital. E mesmo assim ainda é uma cidade extremamente racista, que enfrenta sucessivas gestões focadas na elite branca e de costas para o povo negro”. A EPS defende que as mulheres têm construído ao longo da história seu próprio protagonismo e avançam com determinação em direção a posições políticas que lhes eram negadas.

“É necessário dar lugar a esse protagonismo que as mulheres têm construído e seguir a liderança delas”. Também lembra que Rui Costa (PT) e Fernando Haddad (PT) tiveram em torno de 70% dos votos na eleição de 2018 em Salvador e que a Bahia experimentou no governo de Jaques Wagner (PT), uma mudança política, social, econômica e cultural, com o estado mais plural, democrático, diverso e solidário.

Sob a liderança do senador Jaques Wagner, do governador Rui, do presidente estadual do partido, Éden Valadares, e do presidente da sigla em Salvador, Ademário Costa, a tendência EPS acredita que será construído uma campanha para fazer com que a capital baiana tenha, pela primeira vez, uma prefeitura governada pelo PT, e por uma mulher negra.

“O PT deu um sinal intenso de renovação ao eleger suas novas direções, e a candidatura de Fabya será instrumento para agora fazer a disputa externa desses valores que levaram a eleição da nova direção partidária na Bahia”. Fabya é pós doutora em ciências sociais pela Universidade Federal de Campina Grande, militante do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). As informações são de assessoria.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas