Pular para a barra de ferramentas
CidadesCulturaCuriosidadesMenu PrincipalTop
Trending

#Chapada: Festa Literária Internacional terá programação diversificada na internet desta quarta até sábado

A programação é gratuita e traz discussões acerca da literatura e suas possíveis interlocuções nos dias atuais; as inscrições seguem abertas.

A segunda edição da Festa Literária Internacional da Chapada Diamantina (Flich) acontece totalmente em formato virtual desta quinta-feira (29) até o sábado (31), por meio do canal do YouTube ‘TV Uneb Seabra’, além de outras plataformas digitais. Com programação gratuita, o evento terá discussões acerca da Literatura e suas possíveis interlocuções nos dias atuais. As inscrições já estão abertas.

Mulheres negras que atuam em várias vertentes da literatura têm destaque na programação, são elas Eliana Alves, Tatiana Nascimento, Lívia Natália, Meire Cazumbá e Marie Bordas. Dentre os outros convidados, destacam-se nomes como Miriam Alves, Antônio Torres, Carlos Barbosa, Antônio Carlos Secchin, Itamar Vieira Júnior, Natália Polesso e Paloma Franca Amorim.

Outro destaque da Flich 2020 é a literatura moçambicana, com a presença dos autores Carlos Osvaldo, Eliana Nzualo, Lica Sebastião, Lucílio Manjate e Eliana N’zualo. Haverá ainda debates que contam com presença de representantes e lideranças indígenas, entre eles estão Ailton Krenak, João Paulo Tukano, o cacique Juvenal Payayá, Joana Mongelo e Sandra Benites.

A programação da Festa Literária terá atividades e debates que reúnem grandes nomes das letras, pensadores e artistas – o que reforça a transdisciplinaridade do evento –, bem como de escritores e escritoras que vão partilhar sua experiência de produção e fazer artístico. As prosas virtuais dividem-se em seis eixos-temáticos centrais: Literatura e História / Literatura e Identidades / Literatura Contemporânea / Literatura, Comunicação e Educação / Literatura e Outros Saberes / Literatura e Outras Artes.

Antônio Carlos Secchin, Cidinha da Silva e Antônio Torres são presenças confirmadas | FOTO: Montagem do JC |

Mulheres da literatura
Há uma significativa presença de mulheres escritoras na programação da Flich, distribuídas nas muitas mesas e eixos-temáticos, desde a discussão sobre a literatura de mulheres negras com as presenças de Miriam Alves, Eliana Alves, Tatiana Nascimento e Lívia Natália, até a lesbianidade na literatura com Natália Polessa, Cidinha da Silva, Paloma Franca e Nívia Vasconcelos, ambas vertentes que se cruzam no cenário múltiplo da literatura contemporânea, e contam com contribuições de Kátia Borges e Rita Queiroz.

O evento enxerga também a necessidade de estreitar relações com escritores de Moçambique, tendo em vista os laços históricos entre o Brasil e o continente africano, bem como o interesse crescente pela produção de autores dos países da África de língua oficial portuguesa. Por isso, o evento acolhe um painel com representantes da jovem e atual safra da produção literária moçambicana. Participam dessa conversa os escritores Carlos Osvaldo, Eliana N’zualo, Lucílio Manjate, Lica Sebastião e Adelino Timóteo.

Além disso, haverá uma programação dedicada às crianças e jovens, bem como aos estudiosos e produtores de literatura infanto-juvenil, apelidada ‘Flichinha’. Dentre os temas, serão discutidos a representação negra nesse tipo de literatura, com as presenças de Júlio Emílio Braz, Meire Cazumbá e Marie Bordas. Entre as vozes baianas se destacam Ricardo Ishmael, Iray Galrão e Ioia Brandão. Já na literatura infanto-juvenil com foco nos temas indígenas, participam Terezinha Barreto, Olivio Jekupe e Marina Miranda.

Os representantes e nomes indígenas, discutem também a escrita e o pensamento ameríndio com as presenças de Ailton Krenak, João Paulo Tukano e Sandra Benites. A literatura contemporânea de autoria indígena recebe Ytanajé Coelho Cardoso, Ademario Ribeiro e o cacique Juvenal Payayá. A relação da literatura com o cinema é também o tema de uma das discussões, que vai questionar o lugar do roteiro cinematográfico como uma peça de literatura. Participam dessa discussão os cineastas e roteiristas Henrique Dantas, Andrea Guanais e Carollini Assis.

Os escritores João Cabral de Melo Neto, Clarice Lispector e Anísio Teixeira serão homenageados | FOTO: Montagem do JC |

Homenageados do evento
Em cada um dos dias da programação, haverá uma mesa que abordará a vida e obra dos homenageados dessa edição da Flich: Clarice Lispector, João Cabral de Melo Neto e Anísio Teixeira. Essas prosas contam com a participação de especialistas, literatos e educadores. Ademais, a Festa Literária Internacional da Chapada Diamantina discutirá o papel das políticas públicas e do circuito editorial contemporâneo no Brasil, com representantes de editoras parceiras.

Serão lançados livros, e haverá promoção de atividades culturais como o Sarau da Flich, apresentações de teatro, circo, cinema e música. Também serão ofertadas algumas oficinas: ‘Experiências criativas para aulas de Literatura’, ministrada por Naiara Chaves; ‘A crônica nossa de cada dia’, com Amanda Gomes; ‘Livros: quem pode fazê-los?’, com Lívia Magalhães; e ‘As Madonas obscenas: escritas do corpo feminino’, ministrada por Vivian Leme Furlan.

Aos participantes interessados na certificação do evento, as inscrições para as mesas e também para os minicursos e oficinas já podem ser efetuadas a partir desse link. Para mais informações, acompanhem as redes sociais daFlich’: Facebook: facebook.com/iiflich e Instagram: @iiflich

Jornal da Chapada

Leia também

#Chapada: Segunda edição da ‘Flich’ de Seabra vai acontecer virtualmente entre os dias 29 e 31 de outubro

Etiquetas

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios