CidadesCuriosidadesEsportesMenu PrincipalTop
Trending

#Chapada: Terra volta a tremer no município de Jacobina; abalo foi de intensidade baixa

Outros abalos sísmicos foram registrados nos meses de fevereiro e março deste ano.

Um tremor de terra de magnitude preliminar de 2.0mR, considerado de intensidade baixa, foi registrado no município de Jacobina, na Chapada Norte, na manhã desta segunda-feira (10). A identificação foi feita pelo Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LabSis).

Segundo o LabSis, o evento aconteceu às 10h45. Até a publicação desta reportagem pelo G1, o laboratório não recebeu a informação de que moradores da região escutaram ou sentiram o tremor de terra. O LabSis informou ainda que segue o monitoramento contínuo de eventos sísmicos e tem informado à Defesa Civil sobre as ocorrências.

Entre fevereiro e março deste ano, pelo quatro abalos foram registrados no município. No dia 18 de março, dois tremores, com magnitude de 2.2 mR e 1.7 mR, ocorreram em Jacobina. Em 3 de fevereiro, mais um abalo, desta vez de 2.7 mR, ocorreu na região. Este, de intensidade mais alta, chegou a ser escutado pelos moradores da cidade.

Moradores não sentiram tremor desta segunda | FOTO: Divulgação//LabSis |

Abaixo de 2 mR, os tremores são captados somente pelos sismógrafos. Entre 2.1 e 4 pontos de magnitude, o impacto é semelhante à passagem de um veículo pesado. O último abalo sísmico registrado em Jacobina aconteceu no dia 30 de março e foi um tremor de terra de magnitude preliminar de 1.2mR, considerado de intensidade baixa.

A estação que mede os abalos sísmicos localizada mais perto de Jacobina está instalada na cidade de Ponto Novo, cerca de 60 km distante. Em entrevista ao podcast ‘Eu Te Explico’, do G1 BA, o coordenador do LabSis, Aderson Nascimento, falou sobre a frequência dos abalos na Bahia.

“Em média, não existe razão nenhuma pra gente pensar que a sismicidade de uma hora pra outra ela aumenta. Ela aumenta e diminui. Quando você pega um certo intervalo de tempo, em média, é sempre a mesma. Não tem nenhuma razão para pensar que ela aumentou. O que aumentou, de fato, isso é notável, é a nossa capacidade de monitoramento e detecção”. A redação é do Portal G1.

Etiquetas

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios