AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu Principal

Chapada: Cineclube Fruto do Mato exibe mais um longa no Teatro de Arena nesta terça em Lençóis

O filme ‘O Dia de Jerusa’ traz a experiência da atriz Léa Garcia no papel da protagonista | FOTO: Divulgação |

O Cineclube Fruto do Mato exibirá, nesta terça-feira (6), no Cinema no Teatro de Arena, em Lençóis, na Chapada Diamantina, o filme ‘O Dia de Jerusa’ da diretora Viviane Ferreira, filme que aborda a solidão da mulher negra, com a atriz Léa Garcia no elenco. Vale lembrar que a sessão será aberta pela TiVi Griô – WebTV e CineClube de Jovens de Lençóis, que apresentará a primeira matéria do programa ‘O lugar da mulher negra na literatura’, que foi produzido pelas jovens negras da TiVi Griô participantes das aulas de Literatura e Redação com a educadora Lillian Pacheco.

Durante as aulas com a metodologia da Pedagogia Griô, utilizando rodas de contação de histórias e círculos de cultura, as jovens produzem redações e o programa para WebTV. A convidada dessa sessão é a cineasta baiana Larissa Fulana de Tal, que foi assistente de direção no longa homônimo. A iniciativa tem apoio do Rumos Itaú Cultural 2017-2018 e da prefeitura de Lençóis. A história do filme se passa no centro de São Paulo. Silvia (Débora Marçal) trabalha com pesquisa de público para uma marca de sabão. Ao bater na porta de Jerusa (Léa Garcia), é surpreendida com respostas nada convencionais.

A cineasta baiana Larissa Fulana de Tal, convidada dessa sessão, foi assistente de direção no longa | FOTO: Divulgação |

O filme além dos contornos de simplicidade e poesia, revela a atenção e engajamento político: deu origem ao longa de mesmo nome e com isso quebrou um jejum de quase três décadas sem que uma mulher negra dirigisse um longa de ficção no Brasil. O curta chama atenção, ainda, pela escolha do elenco composto somente por atores negros: um catador de lixo, um casal de mendigos e um homem louco, que recita ‘Minha Mãe’, de Luís Gama (1861). Traz ainda a experiência da atriz Léa Garcia no papel da protagonista e a atuação cativante da atriz e bailarina Débora Marçal.

O Cineclube Fruto do Mato também leva filmes dirigidos por mulheres e com temática de gênero e raça para duas comunidades quilombolas da zona rural de Lençóis: Remanso e Iúna. O projeto de cinema ao ar livre, que está em sua terceira edição, este ano está dando prioridade às narrativas de mulheres negras no audiovisual. São dezenas de filmes de ficção e documentários, em sessões mensais, com temáticas relacionadas às questões raciais, de gênero e voltadas para o público LGBTQ. Para essa edição, extraordinariamente, as sessões de cinema nas comunidades rurais darão espaço às oficinas de Stop Motions, que devem acontecer nos dias 5 e 6 em Iuna e 7 e 8, em Remanso. Jornal da Chapada com informações de assessoria.

Leia também

Chapada: Comunidades quilombolas de Lençóis recebem oficinas de animação do Cineclube Fruto do Mato

Etiquetas
Mostrar mais

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Pular para a barra de ferramentas