Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

Brasil: Operadoras de telefonia cortam internet após término da franquia

cel
A Vivo anunciou também que irá estender o fim da internet reduzida também para clientes de planos pré-pagos, controle e pós-pagos de outras regiões do País a partir de 30 de dezembro | FOTO: Reprodução |

Clientes da operadora Oi com planos pré-pagos e os chamados “controle” terão sua internet cortada após o fim da franquia de dados. A empresa abandona assim a oferta de internet com velocidade reduzida após a franquia e passa a esperar que o cliente contrate um pacote adicional de dados para continuar conectado. A medida já vinha sendo adotada pela concorrente Vivo – dona de 28,6% do mercado de telefonia móvel – desde o início de novembro a clientes pré-pagos de Minas Gerais e Rio Grande do Sul. O consumidor passou a ter de pagar R$ 2,99 por um “pacote adicional” com mais 50 megabytes de dados para serem gastos em, no máximo, uma semana. A justificativa apresentada pela Vivo na época, e replicada pelas demais operadoras, é a de que o usuário que optava pela internet mais lenta em vez de pagar por manter a velocidade original obtinha uma má experiência de navegação e associava a mudança ao serviço prestado pela operadora.

Segundo a Oi, o fim da velocidade reduzida é uma “tendência mundial”. Dados da IDC apontam que os gastos dos consumidores com dados no Brasil devem aumentar 18,8% neste ano, em relação a 2013. A Vivo informou que, em um ano, a empresa registrou aumento de 21% na adesão de usuários aos planos de dados. A Vivo anunciou também que irá estender o fim da internet reduzida também para clientes de planos pré-pagos, controle e pós-pagos de outras regiões do País a partir de 30 de dezembro. Estão na lista todos os Estados da região Norte (Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins), todos da região Centro-Oeste (Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal), além do Maranhão, o primeiro da região Nordeste. A empresa disse já ter cumprido determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que exige que qualquer alteração em planos de serviços e ofertas seja comunicada ao cliente com antecedência mínima de 30 dias. Da Agência Estado.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios