CidadesCuriosidadesEconomiaMenu Principal

Operação de combate a fornos clandestinos na Chapada Diamantina reforça a presença do Inema no interior

foto5
A campanha não tem prazo para terminar e vai punir infratores que distribuem o material para outras partes do país | FOTO: Divulgação/Inema |

O combate a fornos clandestinos no interior do estado tem se intensificado cada vez mais com novas atividades de monitoramento e fiscalização nas áreas de Piritiba e Tapiramutá, na Chapada Diamantina. As ações foram realizadas pela equipe do Instituto do Meio Ambiente (Inema), autarquia da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), entre os dias 14 e 18 de setembro, na operação de combate a fornos de carvão clandestinos. A campanha não tem prazo para terminar e vai punir infratores que distribuem o material para outras partes do país. Essa atividade contou com um efetivo da Unidade Regional de Senhor do Bonfim e da Unidade de Juazeiro, com o apoio de quatro veículos pick up e uma unidade aérea.

De acordo com o Inema, a operação foi planejada seis meses antes por meio de um voo de inteligência e reconhecimento realizado pelo helicóptero do Inema. Os alvos da operação seriam os fornos clandestinos localizados no interior dos municípios de Piritiba e Tapiramutá. A região possui um bioma de florestas sazonais com grande biodiversidade e se encontra como um ponto prioritário de monitoramento. Entre as madeiras encontradas na região, está a Maçaranduba, comum em quase toda a área.

foto5
A intenção desta operação é manter visível o monitoramento do Estado nestes municípios | FOTO: Divulgação/Inema |

O coordenador da operação e também da Unidade Regional (UR) de Senhor do Bonfim, Diogo Amaral reforça que a operação será continuada e atenta para os prejuízos oriundos da atividade ilegal de carvão na região. “O carvão ilegal é transportado para Feira de Santana. A intenção desta operação é manter visível o monitoramento do Estado nestes municípios de forma que possamos coibir o máximo a atividade ilegal do produto e evitar o desmatamento”. Durante os cinco dias de operação foram destruídos 59 fornos e apreendidos 4 motosserras, 32 peças de madeiras, 157 sacos de carvão, cinco espingardas e 1.350 metros de carvão.

O Inema possui 10 Unidades Regionais (URs) distribuídas pelo interior do Estado da Bahia. As URs são unidades de desconcentração da gestão das atividades do Inema. A finalidade dessas unidades é executar a Política Estadual do Meio Ambiente e de Proteção à Biodiversidade e a Política Estadual de Recursos Hídricos, nas suas respectivas regiões, através do licenciamento, monitoramento e fiscalização ambiental, além de prestar apoio aos municípios no desenvolvimento da gestão ambiental local, em articulação com a Secretaria de Meio Ambiente. As URs estão ligadas à Coordenação de Gestão Descentralizada do Instituto. Essa Coordenação tem por finalidade promover a articulação, a gestão e a integração das Casas do Meio Ambiente, bem como apoiar a desconcentração e descentralização da gestão ambiental do Estado.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas