CidadesCuriosidadesMenu Principal

Acusada de racismo em shopping de Salvador é da polícia e está presa

racial
A polícia informou que a suspeita está afastada dos serviços devido a problemas psicológicos | FOTO: Reprodução/TV Bahia |

De acordo com publicação do Portal G1, a mulher que foi retirada pela polícia sob gritos de “racista” do Shopping Barra, na noite de terça (29), em Salvador, é investigadora da Polícia Civil e está afastada da corporação por licença médica desde 2008. Núzia Santos de Aquino, de 49 anos, é suspeita de ter cometido injúria racial contra um funcionário de um estabelecimento do centro comercial. De acordo com informações da assessoria da Polícia Civil, a mulher está presa na Corregedoria da Polícia, na Avenida Juracy Magalhães, na capital baiana, nesta quarta-feira (30).

Ainda segundo a polícia, além de injúria racial, Núzia foi presa em flagrante por lesão leve. Ainda na terça-feira ela foi encaminhada para a corregedoria, que vai instaurar um procedimento administrativo disciplinar. A polícia ainda informou que a suspeita está afastada dos serviços devido a problemas psicológicos. A licença médica é renovada desde 2008. Antes de ser afastada, ela atuava na Delegacia Especial de Atendimento ao Idoso (DEATI). As informações são do Portal G1.

Leia também:
Mulher chama funcionário de “macaco” em shopping de Salvador e é levada à delegacia

Confira vídeo postado pelo Portal Metro 1:

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas