CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

Servidores recebem segunda parcela do reajuste concedido pelo Governo do Estado

foto5
Outras carreiras, como as da área da Educação e Saúde, também serão contempladas com avanços | FOTO: Reprodução |

O pagamento do reajuste linear de 2,91% para cerca de 260 mil servidores do poder executivo do estado, na folha deste mês, está garantido. O valor é referente à segunda parcela do aumento total de 6,41% concedido em 2015. Mesmo diante das dificuldades econômicas enfrentadas este ano, o Governo do Estado empenhou todos seus esforços para conceder o aumento salarial para o funcionalismo, que gerou um impacto financeiro para os cofres públicos de R$ 386 milhões.

Representantes dos funcionários públicos aceitaram, em abril, a proposta do Governo do Estado, concedendo o aumento de 6,41% para todos servidores do executivo, dividido em duas vezes. A primeira parcela do reajuste salarial foi de 3,5%, paga retroativamente ao mês de março, o que representou um impacto financeiro para o Estado de R$ 324,8 mi. Concedida agora, no mês de novembro, a segunda parte do aumento foi de 2,91%, tendo gerado um acréscimo nas contas públicas de R$ 61,3 mi.

Ao mesmo tempo em que concedeu o reajuste linear, a administração estadual também cumpriu acordos assumidos nas negociações setoriais, com a concessão de aumento por categorias. Destacam-se ganhos obtidos pelos policiais militares, que tiveram aumento nominal entre 8,30% e 11,74% sobre a GAPV (Gratificação por Atividade Policial) e de policiais civis, com acréscimos variando entre 9,95% a 16,28%, considerando-se a folha do mês de março. Estas medidas geraram um impacto de R$ 112 milhões na folha do Estado.

Outras carreiras, como as da área da Educação e Saúde, também serão contempladas com avanços. Cerca de 22 mil educadores, professores e coordenadores, tiveram o ganho médio de 8%, assegurado através da Lei 13.185, que resultou em um impacto de R$ 122 milhões para a folha estadual.

Em um ano com tantas dificuldades financeiras, com retração econômica e diminuição na arrecadação, alguns estados brasileiros parcelaram salários de servidores públicos por dificuldades para conseguir pagar a folha. A maioria dos estados do país não concedeu reajuste ao funcionalismo.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios