CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

Enquanto baianos ficam refém da criminalidade governador se preocupa em salvar Dilma, diz deputado

regis
O deputado estadual Sandro Régis é líder do DEM na Alba | FOTO: Reprodução |

O líder da oposição na Alba, deputado Sandro Régis (DEM) disse nesta segunda-feira (280, que enquanto o governador Rui Costa se preocupa com a agenda política nacional, promovendo cafe-da-manhã com deputados federais aliados para pedir apoio contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff, a população da Bahia sofre com a total falta de segurança e a violência toma conta das ruas tanto da capital como do interior do Estado. Ele observou que o feriadão da Páscoa mostrou a falta de capacidade do governo em conter a criminalidade, transformando em drama e sofrimento a vida de diversas famílias que deveriam aproveitar a data para se confraternizar.

Em apenas três dias de feriado foram registrado 19 homicídios em Salvador e Região Metropolitana, de acordo com os dados divulgados pela própria Secretaria de Segurança Pública. Somente no domingo, oito assassinatos foram registrados nos bairros do Lobato, Federação, Dom Avelar, Tororó, Boca do Rio e Paripe, além das cidades de Camaçari e São Sebastião do Passé.

“É inadmissível que o governador Rui Costa canalize suas ações e energias em defesa do governo federal, enquanto a população baiana morre nas ruas e fica refém da criminalidade”, disparou o líder Sandro Régis, destacando o assalto sofrido na manhã desta segunda-feira, pela tripulação do voo 6213 da Avianca, atacada quando deixava um hotel em Salvador em direção ao aeroporto.

“Como não existe política de segurança no Estado os criminosos sentem-se à vontade para desafiar e agir à luz do dia. Ninguém escapa nem mesmo a própria polícia”, disparou Régis, lembrando o sargento da PM, assaltado e baleado na noite de sábado (26), na Estrada do Coco, em Lauro de Freitas.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas