CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

Imbassahy defende que Eduardo Cunha se afaste da presidência da Câmara

foto
Deputado federal Antônio Imbassahy | FOTO: Divulgação |

O deputado federal e líder do PSDB na Câmara, Antônio Imbassahy, comentou o “sumiço” da deputada e membro do Conselho de Ética Tia Eron (PRB) durante esta terça-feira. Ela deveria comparecer a votação do conselho que discutia a cassação ou não do mandato do presidente afastado da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). “Quando um membro não está presente, quem substitui é um deputado do mesmo bloco. No caso dela, era um deputado [Carlos Marun (PMDB-MT)] que defende Cunha, mas aconteceram movimentos regimentais que adiaram a votação”, explicou durante entrevista à Rádio Metrópole nesta quarta-feira (8).

O voto de Tia Eron é considerado crucial na votação que defende a cassação do mandato de Eduardo Cunha. “É ruim para ela não comparecer, a não ser que estivesse doente, vamos aguardar. Para ela e para a Bahia é importante esse voto, que está sendo acompanhado pelo Brasil inteiro. Existe uma expectativa grande porque estamos vivendo uma situação dramática na Câmara”, explicou Imbassahy. O deputado continuou, dizendo que a Casa está sendo presidida pelo segundo líder, pois o atual “Waldir Maranhão não vem aqui [Câmara]. Temos também um presidente interino e no Senado, um presidente que pode ser preso. Isso gera uma crise sem precedente na história do Brasil”, encerrou. Extraído do site Política Livre.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios