AssessoriaCidadesCuriosidadesEconomiaMenu PrincipalMundo

Chapada: Projeto de financiamento coletivo pretende ajudar no combate aos incêndios no Parque Nacional

foto6
O serviço aéreo torna-se imprescindível para viabilizar a preservação da biodiversidade da região | FOTO: Ilustração/Arquivo/Prevfogo/Ibama |

O projeto “Chapada Sem Fogo” de financiamento coletivo, em que as pessoas contribuem com valores em dinheiro para um fim específico através de um site, pretende ajudar nos combates aos incêndios no Parque Nacional da Chapada Diamantina (PNCD), que ocupa uma área de aproximadamente 152 mil hectares.

Para o projeto, o serviço aéreo torna-se imprescindível a viabilizar a preservação da biodiversidade, das paisagens naturais e de amostras dos ecossistemas nativos, por conta do tamanho do PNCD e o uso desse recurso é a finalidade desse financiamento coletivo, uma vez que prejuízos ambientais gerados pelos incêndios florestais são inúmeros.

Entre esse prejuízos estão a erosão do solo, avanço das dunas, alterações climáticas, regularização do escoamento das águas, assoreamentos, diminuição da renovação do oxigênio do ar, e ainda, no empobrecimento da diversidade da flora e da fauna e na destruição e alteração da paisagem.

O Plano de Manejo constatou que os incêndios ocorrem principalmente no período de agosto a março. Apesar da época da seca acontecer de agosto a novembro, o período de maior risco se prolonga até março, pois os terrenos precisam ter recebido chuva suficiente para não pegar fogo.

Além da seca, os ventos mais intensos também contribuem para aumentar a intensidade e a extensão dos incêndios. Os interessados poder participar ainda tem mais de 50 dias para poderem colaborar com doações a partir de R$20 até R$5 mil. Para maiores informações acesse o site http://www.ipaer.org/#!blank/c1clz.

Jornal da Chapada

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios