CidadesCuriosidadesEconomiaMenu Principal

Agricultores familiares são orientados para acessar o crédito Pronaf Agroecologia

familiar
Os produtores são incentivados a investir na transição agroecológica, com novas formas de fazer agricultura | FOTO: Divulgação/SDR |

Acelerar os processos de transição agroecológica. Com esse foco, a Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), em parceria com o Banco do Nordeste, está somando esforços para aumentar o acesso ao crédito nas linhas de financiamento do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) Agroecologia.

A Bahiater está promovendo ciclos de debates sobre agroecologia, em diversos territórios de identidade do estado, voltados para agricultores familiares, técnicos extensionistas e agentes financeiros. Desta terça até quinta-feira (16 a 18), a atividade acontecerá no Território de Identidade Baixo Sul. A programação terá início no município de Taperoá, na Casa de Agricultura, das 9h às 12h.

Nos encontros são abordados temas como financiamento da produção com base agroecológica, linhas de crédito, condições necessárias para acessar o crédito, e realizada visita de campo para conhecer experiências agroecológicas. Também é apresentado um panorama histórico sobre agroecologia.

Transição
Os agricultores familiares estão sendo incentivados a investir na transição agroecológica, passando da maneira convencional de produzir com agrotóxicos e técnicas que agridem a natureza, para novas formas de fazer agricultura, com tecnologias de base ecológica, empoderamento de mulheres e jovens, agroextrativismo, valorização de povos e comunidades tradicionais. O objetivo é integrar à produção agrícola o respeito e a conservação da natureza, proporcionando uma melhor qualidade de vida aos consumidores e aos agricultores.

A linha de crédito do Pronaf Agroecologia é concedida a pequenos produtores, que possuem Declaração de Aptidão do Pronaf (DAP) e apresentem projeto técnico para sistemas de produção de base agroecologia ou em transição para sistemas de base agroecológica ou orgânica. O projeto deverá ser elaborado por técnicos cadastrados no Sistema Informatizado de Assistência Técnica e Extensão Rural (Siater). O agricultor deve possuir ainda toda a documentação necessária para o financiamento, a exemplo da carteira de identidade (RG), CPF, documento da propriedade do imóvel, entre outros.

PROGRAMAÇÃO
16 de agosto
Local – Casa de Agricultura do município de Taperoá
Horário – 9h às 12h
Municípios participantes – Nilo Peçanha, Taperoá, Valença, Aratuípe e Jaguaripe.

17 de agosto
Horário – 9h às 12h
Local – Sindicato Rural do município de Camamu
Municípios Participantes – Ibirapitanga, Igrapiúna, Ituberá, Camamu.

18 de agosto
Horário – 9h às 12h
Local – Sítio Vibração, localizado a dois quilômetros da sede do município de Presidente Tancredo Neves.
Municípios participantes – Teolândia, Presidente Tancredo Neves, Wenceslau Guimarães, Gandu, Piraí do Norte.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios