A importância de sermos mais humanos e ‘menos’ máquinas

Postado em set 28 2016 - 6:27am por Jornal da Chapada
foto6

Livro do escritor Marcelo Mourão critica a sociedade pós-moderna e seus excessos com a tecnologia e a virtualidade | FOTO: Reprodução/Tiberius Drumond |

Inspirado na reflexão do pensador polonês Zygmunt Bauman, de que nada é feito para durar, o escritor e professor de Literatura Marcelo Mourão apresenta uma crítica à sociedade atual em seu novo livro de poemas “Máquina Mundi”. Publicado pela Oficina Editores, a obra pretende mostrar que o mundo moderno é cheio de inquietações, angústias e dilemas, onde se pensa muito e se sente pouco. Para o autor, o espirito do livro é falar da máquina do mundo e do mundo da máquina. “Falo também de outras máquinas que também têm seus problemas na atualidade: a máquina do sentimento, a do eu (ego freudiano), a máquina das interrogações (filosofia) e, claro, a máquina da poesia”.

Segundo Mourão seus versos abordam os limites da pós-modernidade e da virtualidade, onde a velocidade do deletar é mais rápida do que da compreensão. Com esse pensamento ele pretende fazer com que as pessoas pensem mais sobre a realidade contemporânea, “provocando” no leitor perplexidade, estranhamento, espantos, encantamento, doçura e também bom-humor. “Desejo lançar um olhar para o mundo de hoje em que, como disse Charles Chaplin, na década de 40 do século passado, ‘mais do que de máquinas precisamos de mais humanidade’”, reforça.

Inspiração
Além da realidade que nos cerca, Mourão diz que muitos fatores serviram para a concepção do trabalho, como, por exemplo, a família, as experiências vividas, a psicologia freudiana e junguiana, a filosofia, a própria poesia e, claro, a estética pós-moderna. “Com este livro, quero me afirmar como um autêntico artista pós-moderno”.

Sobre o autor
Pós-graduado em Literaturas de língua portuguesa, Marcelo Mourão é poeta, escritor, crítico literário e produtor cultural. Nasceu no bairro do Engenho de Dentro, subúrbio do Rio de Janeiro. Desde 2007 é militante ativo no movimento artístico e poético carioca.

Participa de vários eventos, shows e antologias, além de “agitos” literários. Foi um dos idealizadores e apresentadores do sarau POLEM (Poesia no Leme), de 2008 até 2011. Lançou ainda dois livros, “O diário do camaleão” e “Temas em literaturas de língua portuguesa: os diferentes olhares”, esse último marcando sua estreia como crítico literário.

Ficha técnica
Título: Máquina Mundi
Autor: Marcelo Mourão
Gênero: Poemas
Publicação: 2016
Tamanho: 14×21 cm
Páginas: 138
Preço: R$ 25,00
Link para comprar: https://www.facebook. com/Marcelo-Mour%C3%A3o- 293069201039102/?fref=ts

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.