Deputado chama prisão de Cunha de “jogo combinado” e prevê queda de Temer

Postado em out 20 2016 - 9:41am por Jornal da Chapada
solla

O parlamentar petista, Jorge Solla | FOTO: Divulgação |

A prisão preventiva do ex-presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), soou para o deputado federal Jorge Solla (PT-BA) como um “jogo combinado”. O parlamentar destacou, na última quarta-feira (19), as “contundentes diferenças” entre a prisão do peemedebista e as realizadas anteriormente em decorrência da Operação Lava Jato. “Foi um convite para ele acompanhar a Polícia Federal até Curitiba, muito mais do que a gente viu nos outros espetáculos da Lava Jato. Eram policiais de madrugada invadindo casas sem avisar nada. No caso de Eduardo Cunha, ele foi avisado e deve ter até pedido de perdão.

“Deputado me desculpa, mas vou ter que levar você para cadeia porque está muito ruim para opinião pública. Já está ficando desmascarada a seletividade com que a Justiça brasileira tem atuado, perseguindo os partidos de esquerda, blindando os parlamentares dos partidos conservadores e corruptos que assumiram esse governo golpista”, ironizou Jorge Solla. A possibilidade de delação premiada do ex-deputado cassado e preso, de acordo com Jorge Solla, pode complicar Michel Temer e boa parte dos seus aliados no Congresso Nacional.

“É bom lembrar, inclusive, que em uma das ligações o próprio Eduardo Cunha fala com um dos fornecedores de recursos que Michel Temer já tinha recebido R$ 5 milhões e que ele queria a parte dele também. Então, espero que eu esteja errado e que ele realmente seja preso e negocie uma delação. Se isso acontecer, realmente hoje é a preparação da queda do governo corrupto de Michel Temer e companhia”, afirmou.

O deputado federal petista ainda externou a expectativa de que a Justiça aja com menos seletividade na Operação Lava Jato. “Tem muita gente preocupada, mas eu acho que, infelizmente, vão fazer de tudo para proteger Eduardo Cunha, Michel Temer, Geddel e todos os corruptos que estão no governo. Os campeões de delação na Lava Jato até hoje não foram incomodados: Aécio e Serra. Até a comissão que Aécio recebeu da obra administrativa de Minas Gerais já foi divulgada, já sabemos quanto foi e como foi. E isso até agora não balançou nenhum dos paraísos tucanos”, criticou Solla.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.