Chapada: Estratégias para abastecimento de água em povoado de Itaetê são discutidas pelo governo

Postado em set 24 2017 - 5:15pm por Jornal da Chapada
itaete2

Políticos da região chapadeira durante encontro com o secretário estadual de Recursos Hídricos | FOTO: Divulgação |

O abastecimento de água no povoado de Bananeiras, em Itaetê, município da Chapada Diamantina, foi discutido na tarde da última quinta-feira (21), pelo prefeito de Itaetê, Valdes Brito (PT), da administração ‘Acredite, Participe, Faça Parte Da Mudança’, com o presidente da Companhia de Engenharia Rural da Bahia (Cerb), Marcus Bulhões, o diretor Antônio Matos e com o secretário de Infraestrutura Hídrica, Cássio Peixoto, além, do deputado estadual Eduardo Salles e do prefeito de Marcionílio Souza, Adenilton Meira.

O secretário de Administração de Itaetê, Márcio Matos, também participou da conversa. O grupo avaliou diversas opções de abastecimento para Bananeiras, entre elas o bombeamento da água direto da barragem Bandeira de Melo para o povoado. No entanto essa opção foi considerada inviável por conta de uma diferença de nível de 550 metros de altitude.

Também foi discutida a captação de água a partir do rio Una, através do sistema de tratamento que abastece Iramaia e a possibilidade de fazer uma nova captação a partir do Assentamento do Baixão. “Ao avaliar todos os cenários, a opção que nos parece mais viável é a utilização do sistema que está em funcionamento na localidade de Moçambique. Neste local, a água é bombeada da barragem Bandeira de Melo até a serra, e de lá para Bananeiras”, explica Eduardo Salles. O sistema não tem funcionado perfeitamente em função de sangrias na adutora ao longo do caminho.

itaet3

Conforme informações divulgadas, a intenção é que seja avaliada a instalação de outra adutora até a serra | FOTO: Divulgação |

A intenção é que seja avaliada a instalação de outra adutora até a serra. Na próxima semana, os técnicos estarão com os prefeitos para definir qual a melhor opção para garantir o abastecimento para Bananeiras e região, contemplando diversos assentamentos e povoados de Marcionílio Souza. Também foi pontuado que existem recursos de um convênio do Incra para sistemas de abastecimento que poderiam ser utilizados na obra. E a verba da emenda parlamentar do deputado seria usada na elaboração do projeto executivo.

“A partir da elaboração do projeto executivo, poderemos conhecer o valor total do projeto e buscar os recursos do convênio com o Incra. Saímos da audiência com o compromisso do secretário Cássio Peixoto e do presidente da Cerb para encaminhar esta demanda e resolver definitivamente o problema da falta de água”, explica o deputado. Jornal da Chapada com informações de assessoria.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.