CidadesCuriosidadesEconomiaMenu Principal

#Brasil: Parque da Chapada dos Veadeiros volta a fechar por causa de focos de incêndio

foto
O ICMBio alertou que a baixa umidade relativa do ar aumenta o potencial destrutivo das queimadas | FOTO: Reprodução |

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros voltou a ser fechado por causa dos grandes focos de incêndio que surgiram na última quarta (18) para esta quinta (19) em cerca de 7 mil hectares da área, o equivalente a sete mil campos de futebol. O incêndio começou às margens da Rodovia GO-118, que liga Campos Belos, em Goiás, a Brasília. Ambos os lados da rodovia, na região do Passo Alto, sofreram com as queimadas. De acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o incêndio pode ter sido causado intencionalmente. O vento forte empurrou o fogo para oeste da rodovia, no sentido Distrito Federal-Tocantins.

O ICMBio alertou que a baixa umidade relativa do ar aumenta o potencial destrutivo das queimadas. O local mais afetado é a Serra de Santana, área de difícil acesso pela falta de estradas. Para combater o incêndio, foram chamados cerca de 60 profissionais. Além dos brigadistas do próprio parque e do Ibama Prevfogo, a unidade de conservação conta com apoio aéreo de duas aeronaves em lançamentos de jatos de água e voos de reconhecimento e avaliação.

De acordo com o ICMBio, a Coordenação de Combate e Prevenção a Incêndios já providenciou o deslocamento de 10 brigadistas vindos do Grupo Ambiental do Torto. A equipe gestora do parque analisa a hipótese de reabri-lo ainda nesta quinta. Na última terça-feira (17), o parque havia reaberto depois de fechar por conta de um incêndio que começou no feriado de 12 de outubro. O parque preserva área de antigos garimpos, contribui em pesquisas científicas, educação ambiental e proporciona a visitação pública. Da Agência Brasil.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios