#LínguaAfiada: Na saga do Hospital Regional, o município sai na frente: Prefeitura de Itaberaba 3 x Irmandade 0

Postado em jul 13 2018 - 2:29pm por Jornal da Chapada

Hospital Regional de Itaberaba agora é de responsabilidade da prefeitura municipal | FOTO: Divulgação |

Por: Alice Ita

Parafraseando alguns religiosos, o prefeito Ricardo Mascarenhas (PSB) parece mesmo o gestor das causas impossíveis. O jovem prefeito vem surpreendendo a região chapadeira com as ações arrojadas, e acumula um número significativo de marcos para a cidade. Gargalos que a gestão municipal tinha há anos, foram sanados por Ricardo. Entre os feitos, o Hospital Regional é de fato, um dos mais impactantes. Afinal, estamos falando de uma estrutura hospitalar que atendia, nos tempos áureos, milhares de pessoas e era referência na região.

Primeiro ponto do placar foi a cessão. A quem pertence o hospital? Agora a gente sabe, o hospital é do município. O corpo jurídico da gestão de Ricardo Mascarenhas voltou-se para desvendar a posse, e logo os resultados vieram: o prédio pertencia à União. “Não entendo como ninguém correu atrás disso antes. É muita falta de atenção, empenho, compromisso mesmo”, diz o prefeito, surpreso com a descoberta. Diante disso, e com o apoio do Governador, de deputados e até da UPB, a União divulgou a cessão do imóvel ao município em maio desse ano.

Segundo, a reforma. Contrariando quem disse que reabrir o hospital era impossível, os fatos estão aí. Segundo o prefeito, um engenheiro da gestão foi disponibilizado ao Estado para desenvolver o projeto, e se mudou pra Salvador para que o processo avançasse mais rápido. Menos de um mês depois da cessão, o governador assinou junto ao prefeito o convenio, no valor de 2,3 milhões de reais para reforma da unidade.

E o terceiro para conta da prefeitura: O juiz da 1ª vara cível de Itaberaba negou o pedido – absurdo – de liminar da Irmandade da Santa Casa, alegando manutenção de posse do imóvel. O magistrado reconheceu como legitima a cessão da União para o município. A prefeitura assume o prédio nessa quinta-feira, já para avaliar o local, limpar, desocupar salas e descartar equipamentos em desuso.

A atitude da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia é no mínimo curiosa, principalmente diante de uma ação que pode transformar as ruinas em prédio novo, beneficiando milhares de pessoas. À frente do Hospital nos últimos anos, a instituição não faz manutenção, o local está completamente abandonado, sem limpeza, sem arrumação, as instalações estão totalmente comprometidas com equipamentos sucateados, e sem funcionamento algum.

O prefeito Ricardo, que não brinca em serviço, já publicou a licitação da obra, que já tem data e hora marcadas: 17 de julho, às 09h. “Deixa que a justiça cuida disso. Nosso único entrave para início da obra é o período eleitoral. Portanto, nossa expectativa é começar em 2019”.

A comunidade, desconfiada depois de 12 anos de promessas vazias, se rende agora à determinação do prefeito. Parece mesmo um conto de fadas, afinal, são 12 anos de espera. E a oposição? Calada. Afinal, o que dizer diante da volta do Regional, depois da espera de uma década?

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.