#Opinião: Itaberaba, um ano e dez meses sem corrupção

Postado em out 6 2018 - 2:10pm por Jornal da Chapada

A cidade é considerada a capital da Chapada Diamantina | FOTO: Divulgação |

Por Deninha Fernandes*

Olá, pessoal! Há tempos não emitia minha opinião sobre as administrações públicas municipais da região da Chapada Diamantina. Mas, um fato especial que vem ocorrendo na atual gestão pública de Itaberaba, liderada pelo prefeito Ricardo Mascarenhas (PSB), merece uma reflexão: onde estão as denúncias de corrupção que víamos constantemente nas administrações anteriores? Pois é! Podem falar o que quiser, mas o fato notório é que tem quase dois anos que não se discute na cidade roubo de dinheiro público.

Há os xiitas de sempre, indignados por natureza e que, por não fazerem parte do governo, criticam qualquer atitude que se tome. Mas, mesmo eles, não falam mais de licitações fraudulentas, improbidades administrativas, desvio de verbas públicas e enriquecimento ilícito. No máximo, uma ciumeira por não estar bebendo leite na teta da vaca! Há brigas políticas também, próprias do extremismo que toma conta do país. E tudo isso não é só uma impressão. Uma simples consulta ao Ministério Público e ao Poder Judiciário é capaz de comprovar a tese.

Viajando pela região fico até surpresa em perceber que as pessoas estão vendo Itaberaba como uma cidade em pleno desenvolvimento. Difícil imaginar que esta mesma cidade, nos anos anteriores, era conhecida pelos seus escândalos, alvo de matérias no Fantástico, da rede Globo (cadê o dinheiro que tava aqui?!), e de denúncias quase que diárias nos jornas e rádios da cidade. É verdade que sou mais próxima ao atual Prefeito. E você pode achar que isso atrapalha meu julgamento sobre o seu mandato, mas, como disse, não estou falando de algo abstrato, se é um governo bom ou ruim.

Trato de um fato concreto, que é a ausência de corrupção em seu mandato. E se compararmos a atual com a administração anterior é que a coisa fica ainda mais clara. Goste-se ou não, mas o prefeito anterior vivia enrolado com a Justiça, tendo deixado o mandato com mais de 50 processos tramitando, e alvo de outras denúncias mesmo após o fim do mandato. Alguém aí sabe me dizer onde foi parar o trator da prefeitura? E a retroescavadeira? Quem souber, morre! Na área social os avanços são também evidentes.

Vejam a Saúde! Ricardo não transformou a rede pública no Sírio Libanês e dificilmente conseguirá fazer isso. Mas, as melhorias estão aí, só não vê quem não quer. Em rápida citação podemos lembrar do funcionamento da UPA 24h, de equipamentos como os aparelhos de Raio X, tomógrafo e arco cirúrgico, implantação da Casa de Parto, aquisição de ambulâncias e de ônibus para os pacientes que precisam do Tratamento Fora de Domicílio (TFD). Isso sem falar na conquista da Santa Casa de Misericórdia, que, conforme o governador Rui Costa (PT), será inaugurada no ano de 2019. A reabertura do Hospital Regional será, na minha opinião, um marco na primeira administração do jovem prefeito.

Não podia encerrar esse texto sem falar do momento político que estamos. Fiquei besta ao saber que o ex-prefeito João Filho, cujas obras de governo foram quase todas trazidas para o município pelo deputado federal Cacá Leão (PP), ter dado um “passa fora” no maior benfeitor da nossa cidade nos últimos tempos. Não dá para esconder que João e Cacá Leão há muito tempo, ou melhor, desde os governos de Miguel Britto, são os maiores defensores dessa terra.

Mas, ainda assim, o ex-gestor preteriu Cacá em detrimento de Otto Filho. É impossível não pensar que por baixo desse angu tem filé de primeira! O ex-gestor tem que explicar para a população porque está pedindo votos contra alguém que fez tanto pela cidade. Afinal, as vantagens conseguidas com os deputados têm que ser para a população, e não pessoais. Os termos deste acordo têm que ser públicos.

É bem verdade que não é a primeira vez que João apronta este tipo de coisa. Se ele conseguiu trair politicamente o irmão, o saudoso Jadiel Mascarenhas, não é difícil imaginar porque ele rompeu com os Leão em detrimento de Otto Filho, candidato que a cidade nem sabe quem é. Afinal, não me consta que Otto Filho tenha trazido algum benefício para Itaberaba, a não ser, evidentemente, os Projetos de “Luz Para Todos”, que seu pai tem conseguido para o trecho da BR-242 onde ficam os loteamentos de João Filho. Não há outra conclusão: ele estar em uma “Boa Escola”.

*Deninha Fernandes é editora-chefe do Jornal da Chapada

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.