Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu PrincipalMundo
Trending

#Vídeo: Padre justifica críticas a Bolsonaro: “Não sou eu que não gosto. O mundo não gosta”

Edson Adélio Tagliaferro, da Igreja Matriz Nossa Senhora das Dores, no interior de São Paulo, disse que sua fala foi tirada de contexto.

No último final de semana, um padre viralizou nas redes sociais ao criticar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), chamando-o de ‘bandido’, e dizendo que ‘quem votou nele deveria se confessar’. Era Edson Adélio Tagliaferro, da Igreja Matriz Nossa Senhora das Dores, que fica em Artur Nogueira, no interior de São Paulo.

A fala foi emitida na última quinta-feira (2), mas se espalhou pela web dias depois. No domingo (5), o religioso disse que o trecho foi tirado de contexto, mas voltou a externar sua insatisfação com Bolsonaro. Na missa transmitida virtualmente nesse domingo, o padre, ao falar sobre o vídeo que viralizou na internet, afirmou que ‘não é apenas ele’ que não gosta do presidente, mas, sim, o mundo inteiro.

Para o líder da paróquia, o Brasil é alvo de deboche no cenário internacional por causa de Bolsonaro. “Por fim, pegando um gancho com a liturgia de hoje, eu queria deixar claro que não sou eu que não gosto do Bolsonaro. O mundo não gosta dele. O mundo está preocupado e debochando do Brasil, por causa do nosso presidente. Então não se preocupem com o padre Edson”, disse.

O padre também classificou Jair Bolsonaro como uma pessoa ‘desequilibrada’, que prefere pensar em interesses pessoais do que se importar com as vítimas do novo coronavírus no Brasil, que passam de 64 mil. “O padre Edson é uma fichinha, é uma gota nesse oceano de tantas pessoas que têm falado mundo afora contra os desmandos de uma pessoa desequilibrada, que se preocupa só com o seu grupeto, e não se preocupa com 64 mil mortos que já se foram por causa da pandemia”, afirmou. Leia mais aqui.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios