CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolíciaTop
Trending

#Brasil: Ao cair em cela do Complexo da Papuda, blogueiro bolsonarista é levado para hospital no Distrito Federal

Eustáquio foi encaminhado ao Hospital de Base para fazer “exames mais detalhados” depois que recebeu os primeiros atendimentos e passou por avaliação clínica ainda na prisão.

O blogueiro Oswaldo Eustáquio, apoiador do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), foi internado na última terça-feira (22) no Instituto Hospital de Base, em Brasília. Ele caiu na cela onde estava preso no Centro de Detenção Provisória II (CDP II), no Complexo Penitenciário da Papuda, e bateu com as costas no chão. As informações são da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Distrito Federal (Seape- DF).

A Seape informou por meio de comunicado que Eustáquio foi encaminhado ao Hospital de Base para fazer “exames mais detalhados” depois que recebeu os primeiros atendimentos e passou por avaliação clínica ainda na prisão. Uma ocorrência policial foi aberta e investigará o caso. Segundo a Seape, será realizada uma perícia no local do acidente.

A mulher de Eustáquio, Sandra Terena, disse ao site Poder360 no fim da tarde da terça-feira que seu marido passou por dois exames. “Ele [médico] falou que não tinha nenhuma lesão, isso para mim já é um alívio“, afirmou. Terena disse que não conversou com o companheiro e que tem se informado por meio do advogado, Ricardo Vasconcellos, e de alguns médicos. Oswaldo Eustáquio é investigado desde junho no inquérito que apura o financiamento e a organização de manifestações com pautas antidemocráticas.

O ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federa (STF), determinou em 18 de dezembro sua prisão preventiva depois que o blogueiro descumpriu as regras da prisão domiciliar. O monitoramento eletrônico apontou que Eustáquio se deslocou de sua casa, em Brasília, até a sede do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, na região central da capital federal. A Vara de Execuções Penais da Justiça do Distrito Federal disse ao STF que o blogueiro não teve autorização para deixar a prisão domiciliar.

Moraes justificou a prisão preventiva dizendo que Eustáquio “continuou circulando livremente além do limite permitido”. Após sucessivas oportunidades concedidas ao investigado, ele continuou a insistir na prática dos mesmos atos que lhe foram anteriormente vedados por expressa determinação da Justiça, situação que revela a inutilidade das medidas cautelares impostas, bem como a própria ineficácia da prisão domiciliar, haja vista que Oswaldo Eustáquio Fillho, ao invés de permanecer no interior da sua residência cumprindo o que lhe fora determinado, continuou circulando livremente além do limite permitido”, escreveu o ministro.

Eustáquio teve o pedido de prisão domiciliar cumprido pela Polícia Federal em 17 de novembro. A medida, imposta por Alexandre de Moraes, foi motivada por descumprimento de restrições impostas pelo próprio magistrado em junho, quando Eustáquio foi preso. O ministro havia proibido o blogueiro de sair de Brasília e de usar as redes sociais.

Oswaldo Eustáquio foi a São Paulo gravar vídeo no qual aponta suposto esquema de uso de empresas fantasmas pela campanha de Guilherme Boulos, que foi candidato do Psol à prefeitura da capital paulista. A Justiça Eleitoral considerou que o vídeo contém informações falsas e ordenou sua retirada do ar e também obrigou o WhatsApp a bloquear sua circulação.

Veja a nota na íntegra
A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Distrito Federal (Seape/DF) informa que, por volta de 10h de segunda-feira (21/12), o interno O. E., que atualmente cumpre prisão preventiva decretada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no Centro de Detenção Provisória II (CDP II), sofreu uma queda na cela e bateu com a coluna.

Ressalte-se que, por motivos de segurança e preservação da integridade física, o reeducando não divide a cela com outros internos. Após receber os primeiros atendimentos e passar por avaliação clínica na unidade prisional, o investigado foi encaminhado ao Hospital de Base (HB) para realização de exames mais detalhados.

Uma ocorrência policial foi aberta na 30ª Delegacia de Polícia (São Sebastião), que investiga o caso. Foi solicitada, ainda, a realização de perícia no local do acidente. Além da ocorrência policial, foi aberta uma ocorrência administrativa pela direção do CDP II para apurar todas as circunstâncias do ocorrido. As informações são do site Poder 360.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios