CidadesCuriosidadesEditorialMenu PrincipalTop
Trending

“Bolsonaro aumenta a desigualdade e o Congresso ajuda com aprovação de projeto ‘fura fila’”, critica Valmir

O parlamentar petista lembra do Dia Mundial da Saúde, parabeniza os profissionais que trabalham na saúde e enfatiza a angústia com os números de mortos subindo e chegando a mais de 4 mil vítimas por dia.

A aprovação do projeto que praticamente liberou que pessoas fora da faixa etária dos grupos prioritários sejam vacinados contra a covid-19, a famigerada ‘fura fila’, no Brasil deixou o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) ainda mais indignado. Isso porque ele aponta que o governo Bolsonaro já acentuou a desigualdade no país e que o Congresso Nacional tem ajudado a aumentar essa desigualdade. Nesta quarta-feira (7), Assunção usou seu tempo no plenário virtual da Câmara para externar seus argumentos. “A verdade é que o governo Bolsonaro aumenta a desigualdade social. E a minha tristeza é ver a Câmara aprovar esse projeto ‘fura fila’. Temos 26 milhões de pessoas sem segurança alimentar e, por outro lado, aumenta a quantidade de bilionários no país, ou seja, aumenta a pobreza, a fome e a miséria e, ao mesmo tempo, os ricos ficam mais ricos ainda com a miséria do povo. Nós precisamos de um governo que diminua a desigualdade social”, dispara Valmir.

O parlamentar petista lembra do Dia Mundial da Saúde, parabeniza os profissionais que trabalham na saúde e enfatiza a angústia com os números de mortos subindo e chegando a mais de 4 mil vítimas por dia. “Temos uma grande pandemia no mundo, no Brasil quase 350 mil pessoas já morreram. E o grande problema da vacina hoje, não é falta de dinheiro, é a falta de credibilidade, de capacidade no governo Bolsonaro de adquirir vacinas. Quando abre para os empresários terem direito de comprar vacinas, isso acaba criando uma nova fila, ou seja, os ricos podem ter uma fila para poder se salvar em detrimento da situação do povo pobre. É isso que está fazendo com o auxílio emergencial, ou seja, boa parte dos ricos ficando mais ricos e muita gente ganha muito dinheiro nesse Brasil, por outro lado o trabalhador brasileiro hoje sofre com a pandemia e só tem direito de receber R$150. Isso é muita injustiça”, descreve.

Ainda conforme Valmir, os deputados não podem aceitar e nem concordar com essas decisões. Ele defende que é preciso que a vacina seja universal, e aponta para a quebra de patentes. “Temos que, de todas as formas, criar mecanismos para que todos tenham direito à vacina. O governo fica dizendo que tem meio milhão de vacina, mas cadê? Porque o governo gosta de mentir e enganar o povo brasileiro, e nós deputados temos que ser transparentes. De forma alguma devemos colaborar e nem ser conivente com Bolsonaro”, completa. Valmir finaliza dizendo que a pobreza tem aumentado e que a fome está batendo na porta das casas. “A carestia é uma realidade, o aumento dos preços da gasolina, do gás, do feijão, do arroz, da carne e o desemprego aumentando, mais de 15% da população brasileira desempregada. Precisamos intervir urgentemente e parar Bolsonaro”. As informações são de assessoria.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios