CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal
Trending

#Brasil: Vice-presidente da Câmara recebe “superpedido” de impeachment e denuncia “acordão” de Bolsonaro

Marcelo Ramos afirmou que "numa primeira leitura" 21 crimes listados em superpedido de impeachment "parecem bem consistentes". Deputado ainda denunciou acordão de Bolsonaro com Centrão para aumentar fundão de R$ 2 bi para R$ 4 bi.

O deputado Marcelo Ramos (PL-AM), vice-presidente da Câmara, afirmou nas redes sociais nesta terça-feira (20) que recebeu cópia do “superpedido” de impeachment de Jair Bolsonaro (Sem partido) e denunciou um “acordão” feito pelo presidente com partidos do Centrão para dobrar o fundo eleitoral dos partidos.

“Recebi, dos autores, cópia do superpedido de impeachment do presidente Bolsonaro. São 21 imputações de crime de responsabilidade e algumas delas, numa primeira leitura, parecem bem consistentes”, tuitou Ramos.

O deputado, que conduziu a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), virou oposição ao ser acusado por Bolsonaro de ter incluído o destaque para turbinar o chamado Fundão.

Ramos, no entanto, diz que a manobra partiu do próprio presidente, que incluiu o valor de R$ 5,7 bilhões em um “acordão” com partidos aliados para dobrar o valor do fundo dos atuais R$ 2 bi para R$ 4 bi.

“Atenção! Depois de toda a fanfarronice, o presidente Bolsonaro está armando um acordão pra dobrar o valor do fundo e passar pra 4 bilhões! A verdade sempre aparece”, tuitou Ramos.

Em entrevista à Rádio Itatiaia na manhã desta terça, Bolsonaro afirmou que o valor de R$ 5,7 bilhões “extrapolou”, mas que precisa sancionar um aumento ao fundo para não cometer crime.

“Diz na lei que o valor tem que ser corrigido levando em conta a inflação e tenho que cumprir a lei. Ano passado sancionei algo parecido, mas que levou-se em conta a inflação do período. Não tinha como vetar, alguns queriam que eu vetasse mesmo assim. Se eu vetar, estou incurso no artigo 85 da Constituição, que fala dos crimes de responsabilidade. Tenho que cumprir a lei”, disse.

Nos bastidores, Bolsonaro já teria costurado um acordão com políticos do Centrão para aumentar o fundo para R$ 4 bilhões. A redação é do site da Revista Fórum.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios