Chapada: Sociedade e gestores debatem ações contra a dengue em Itaberaba

Postado em jul 14 2014 - 6:46pm por Jornal da Chapada
dengue

O projeto de combate à dengue abrange 23 municípios considerados prioritários por apresentarem alto índice de infestação do mosquito Aedes aegypti e casos de óbito | FOTO: Reprodução |

Entre os dias 14 e 17 de julho, a equipe técnica da Fundação Luís Eduardo Magalhães (Flem) estará no município de Itaberaba, na Chapada Diamantina, com o objetivo de promover um debate sobre a dengue, integrando diversos atores sociais como gestores municipais, articuladores, organizações publicas, privadas, entidades religiosas e movimentos sociais, em torno da prevenção e controle da dengue. Dando início às atividades programadas, nesta segunda-feira (14), aconteceu no Auditório do Complexo Integrado em Saúde (CIS) uma oficina de atualização voltada para os coordenadores municipais do Projeto de Mobilização Social para a Prevenção e o controle da Dengue na Bahia, com a proposta de debater sobre os avanços e entraves no planejamento, desenvolvimento, execução e avaliação das ações de prevenção da dengue.

Na terça-feira (15), às 9h, a equipe se reúne no gabinete do prefeito. Em seguida, às 14h, será realizada a Oficina Temática para a elaboração de um novo Plano de Ação contra a dengue no município. Já na quarta (16), a partir das 19h, no auditório da Câmara Municipal acontece o Fórum Municipal: Dengue em Pauta, evento aberto ao público, que abordará a temática Dengue, tanto do ponto de vista epidemiológico, como avanços tecnológicos para o controle da epidemia, quanto aos aspectos sociais relacionados a implementação de medidas preventivas e educativas. A intenção é reduzir a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da doença. O projeto é promovido pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Itaberaba, com o apoio técnico e operacional da Fundação Luís Eduardo Magalhães (Flem).

Atualmente o projeto abrange 23 municípios baianos, considerados prioritários, por apresentarem alto índice de infestação do mosquito Aedes aegypti e casos de óbito, como Alagoinhas, Bom Jesus da Lapa, Camaçari, Conceição de Coité, Eunápolis, Feira de Santana, Guanambi, Ilhéus, Irecê, Itaberaba, Itabuna, Jacobina, Jequié, Lauro de Freitas, Paulo Afonso, Porto Seguro, Salvador, Senhor do Bonfim, Serrinha, Simões Filho, Teixeira de Freitas, Valença e Vitória da Conquista.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.