Deputado cobra rapidez na criação de comissão para ampliar ações de controle e prevenção aos incêndios na Chapada

Postado em dez 22 2015 - 1:13pm por Jornal da Chapada
foto5

O fogo atinge áreas dentro e fora do Parque Nacional da Chapada Diamantina | FOTO: Divulgação |

Preocupado com os impactos dos incêndios que há quase dois meses atingem a Chapada Diamantina e não param de avançar, o deputado estadual Alex Lima (PTN) durante discurso, na Assembleia Legislativa, cobrou rapidez na criação da comissão suprapartidária, proposta por ele no mês passado, para debater ações de controle e prevenção a tragédias ambientais.

“Precisamos criar, o quanto antes, uma comissão com o fim específico de monitorar as ações de controle e realizar um planejamento efetivo, para que tragédias como essas não venham destruir outras regiões do Estado”, explicou.

fto5o

O parlamentar do PTN, Alex Lima | FOTO: Divulgação |

Leia também:
Fogo na Chapada: Festival usa bilheteria para equipar brigadas e aponta animais que correm risco de extinção

Fogo na Chapada: Gruta do Lapão é reaberta para turistas; Analista aponta avanço com focos controlados

Chapada: Chamas retornam na região do Capão; Lençóis controla focos e brigadistas seguem para Ibicoara

Defensorias são convidadas para acompanhar ações na Chapada após pedirem multa diária de R$ 10 mil aos governos

Falta de estrutura dificulta ação de brigadistas voluntários na Chapada Diamantina

Lima ressaltou que a comissão pretende, tecnicamente, traçar estratégias e metas para colaborar também com a recuperação da região. “Uma das principais reservas ecológicas do país está virando cinzas, enfrentando uma ameaça concreta de extinção de boa parte do seu bioma e nós não podemos acreditar que o tempo se encarregará de tudo; é preciso que façamos a nossa parte”, justificou o parlamentar ao lamentar os quase 51 mil hectares de vegetação destruídos.

Ainda durante o discurso, o deputado chamou atenção para outra dificuldade no combate aos incêndios. “Infelizmente, além da falta de conscientização ambiental, aqui na Bahia ainda é preciso conviver com, talvez, a mais primitiva das tragédias ambientais: as queimadas”. Ao final do pronunciamento, Alex Lima parabenizou o trabalho do governo do Estado, que atua na região com seis aviões, cinco helicópteros, 110 bombeiros militares e 55 brigadistas voluntários, para controlar o incêndio.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

3 Comentários Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.