Emitec forma 4.900 estudantes e atenderá maior número de localidades em 2016

Postado em dez 29 2015 - 5:00pm por Jornal da Chapada
fptp5

Nas telessalas, os alunos contam com a presença de professores mediadores | FOTO: Claudionor Jr./Ascom Educação |

Aproximadamente 4.900 estudantes concluíram os estudos, em 2015, por meio do programa Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (Emitec), ação da Secretaria da Educação do Estado, que garante acesso ao ensino médio a mais de 19 mil alunos em áreas distantes da Bahia. A projeção é que o número de formandos seja ainda maior, em 2016, com a inclusão de 141 novas localidades. Hoje o Emitec está presente em 414 localidades de 150 municípios baianos.

Segundo a coordenadora do Emitec, Letícia Machado, além da ampliação da oferta, as aulas serão diferenciadas para o novo ano letivo. “Teremos, em cada aula, a participação de dois professores. Isso já acontecia, mas o professor assistente tinha atuação mais discreta. Agora vamos fazer com que eles interajam em momentos da aula, tornando-a mais dinâmica, enriquecedora e atraente para nossos estudantes”. Em 2016, as aulas estarão disponíveis no Ambiente Educacional do Portal da Educação (ambiente.educacao.ba.gov.br).

Morador da localidade de Poções, zona rural de Vitória da Conquista, na região sudoeste, Joelson de Jesus Rocha é um dos concluintes do ensino médio por meio do Emitec. “É um formato diferente, que contribuiu muito para a formação, principalmente de quem mora em lugares mais afastados. A nossa professora mediadora também teve participação importante para que a gente pudesse terminar os estudos”.

Inscrito para o vestibular do curso de Administração, o estudante Ian Cassio de Santana – morador do Povoado de Pombas, município de Manoel Vitorino, no centro sul – destaca a qualidade das aulas do Emitec. “Estou preparado para continuar os estudos. As aulas [tinham] ótima qualidade”.

O programa
Oferecido pela Secretaria da Educação do Estado, o Emitec usa a tecnologia e a interatividade para levar o ensino médio aos estudantes que vivem em áreas remotas da Bahia. O programa tem dinâmica diferenciada com aulas transmitidas, via satélite e em tempo real, para todas as telessalas espalhadas pelo estado, diretamente do Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador.

Nas telessalas, os alunos contam com a presença de professores mediadores, que fazem a interlocução de dúvidas para os docentes em estúdio e aplicam as avaliações, por área e de forma interdisciplinar.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.