Chapada: Polícia Civil investiga assassinato de quilombola em comunidade rural de Lençóis

Postado em jul 18 2017 - 11:15am por Jornal da Chapada
foto

O trabalhador rural foi morto em estrada que dá acesso ao povoado de Iúna e a polícia trabalha com a hipótese de latrocínio | FOTO: Divulgação/Incra-BA |

A Polícia Civil no município de Lençóis, na Chapada Diamantina, investiga o assassinato do trabalhador rural quilombola Lindomar Fernandes Martins, de 37 anos, morto a tiros na madrugada do último domingo (16), no povoado de Iúna. Conforme informações da polícia, divulgadas pelo site G1, o crime aconteceu em uma estrada que dá acesso ao povoado e a vítima foi encontrada com marcas de tiros na cabeça.

De acordo com a delegada Mariella Campos Sales Silveiro, a polícia investiga a hipótese de latrocínio, já que a vítima foi achada sem a motocicleta em que estava antes do crime. A polícia fez buscas pelo suspeito e pelo veículo, mas ninguém foi preso e a motocicleta não foi recuperada até esta terça-feira (18).

Segundo a delegada, testemunhas informaram que, antes do crime, ele estava em um bar com a esposa. Ela saiu do local antes do marido, que teria saído em seguida e depois foi achado morto. Em nota, a Superintendência Regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra-BA) declarou pesar pela morte de Lindomar Martins e prestou solidariedade à família da vítima.

Segundo o Incra-BA, ele é o segundo trabalhador rural quilombola morto no estado, em menos de uma semana (veja aqui). No relatório sobre os conflitos no campo 2016, divulgado este ano pela CPT, foram identificados 19 territórios quilombolas na Bahia em disputa de terras com terceiros. Com informações do G1 e do UOL.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

1 Comentário Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.