Chapada: Agricultores cobram do Estado solução para o colapso hídrico que afeta o Rio Utinga

Postado em nov 9 2017 - 12:08pm por Jornal da Chapada
rioo

O Rio Utinga vem secando desde o ano de 2015, devido ao longo período de estiagem que assola toda a região | FOTO: Divulgação |

Agricultores dos municípios banhados pelo Rio Utinga, na Chapada Diamantina, se reuniram na última terça-feira (7) na comunidade São José, no município de Lençóis, para tratar do colapso hídrico que afeta o rio e buscar alternativas para conter a situação. Durante o encontro as famílias cobraram providências do governo para que a água chegue até as comunidades e o rio volte a perenizar. O Rio Utinga vem secando desde o ano de 2015, devido ao longo período de estiagem que assola toda a região. Já é a segunda vez este ano que ele seca, deixando cerca de mil famílias sem acesso a água até para o consumo humano.

Para que a água volte ao seu curso regularmente alguns pontos foram elencados como essenciais. Entre eles a redução da área plantada em 20%, especialmente nas áreas de cultivo de banana, suspensão de novos plantios de banana, fechamento de canais a céu aberto, canalizando-os por tubulação para o abastecimento das comunidades e dessedentação animal, cancelamento de outorga para irrigação acima de 20 hectares, capacitação de recursos hídricos e de manejo de irrigação para os agricultores.

Veja imagens da reunião em Lençóis

Este slideshow necessita de JavaScript.

Além disso, outras questões foram conversadas, como a construção de barragens, reflorestamento das margens do Rio; incentivo ao plantio de culturas que não demandem o consumo excessivo de água; indenização dos agricultores que perderam suas produções, e que o racionamento para a irrigação durante os três dias da semana seja permanente.

No evento, o assessor da Secretaria de Relações Institucionais (Serin), Marivaldo Dias, foi pressionado pelas famílias e forçado a marcar uma reunião com secretários do estado para que a comissão a qual encontrar-se tratando da situação hídrica do rio, dialogue, e obtenha resposta da pauta apresentada, com as devidas providências tomadas pelo governo.

Após a pressão, foi marcada uma reunião com o secretário da Serin, Josias Gomes, para o dia 28 deste mês, devendo estar presente os prefeitos dos cincos municípios abrangidos pelo rio, lideranças sociais e toda a comissão que discute a situação hídrica do Rio Utinga. Segundo Marivaldo, o secretário Josias Gomes convocará outros secretários para estarem presentes na reunião.

A ação da terça feira, foi de encontro com a reunião ocorrida no mês passado, organizada pelos agricultores junto ao prefeito da ‘Utinga de Todos’, Joyuson Vieira (PSL). Em Utinga, os agricultores reuniram para pressionar o estado a não cumprir o decreto do Instituto Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema). A proposta da portaria 15.068 foi a suspensão de 50% do volume outorgados para o Rio Utinga e seus afluentes, com exceção do consumo humano e da dessedentação animal. Estavam sendo lacradas bombas acima de 5cv, de agricultores que questionaram a ação.

Confira fotos do Rio Utinga

Este slideshow necessita de JavaScript.

O evento foi organizado por agricultores que vivem entre os municípios de Wagner, Lajedinho, Andaraí e Lençóis. Contou com a presença de diversas lideranças sociais, vereadores de Lençóis e Andaraí, secretários de agricultura dos quatro municípios, Comissão Pastoral da Terra, representantes de municípios e do governo estadual.

Na mesa estiveram presentes Wilson Pianissola, representando o MST, Sulamita (SDR), Joelson Ribeiro (vice-prefeito de Wagner) representando o prefeito Elter Bastos, André (Sec. de Agricultura de Lençóis), Judson (Associação dos Irrigantes), Nildenor (SOS Semiárido), Rilsa (CAR), João Lucio (prefeito de Andaraí), e Wilson Cardoso (ex-prefeito de Andaraí), que também falou em defesa do rio. Jornal da Chapada com informações de assessoria.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.