Pastor baiano confessa à polícia que forjou o próprio sequestro; ele ficou dois dias desaparecido

Postado em jun 15 2018 - 8:47pm por Jornal da Chapada
capa

Carlson não revelou o motivo pelo qual inventou a história, informou a polícia | FOTO: Divulgação/PC |

Depois de ter ficado dois dias desaparecido e sem fazer contato com a família, um pastor evangélico do município de Ilhéus, no sul da Bahia, confessou ter forjado o próprio sequestro. Segundo informou a Polícia Civil, Carlson Benjamin dos Santos, conhecido como ‘pastor Carlson’, de 38 anos, se apresentou na delegacia nesta sexta-feira (15).

Conforme a polícia, a família dele chegou a registrar o suposto desaparecimento na última quarta-feira (13). Carlson ficou dois dias sem entrar em contato com a família e, na madrugada desta sexta, ligou para os familiares alegando que havia sido sequestrado e liberado naquele momento, em Feira de Santana.

A polícia informou que, ao comparecer na delegacia para depor sobre o suposto crime, o pastor entrou em contradição diversas vezes e acabou confessando que fugiu por vontade própria e forjou o próprio sequestro. Além disso, durante as investigações, a polícia constatou que Carlson foi visto duas vezes em postos de combustíveis, sozinho, dentro do carro dele, e não teve nenhum pertence roubado. Carlson não revelou o motivo pelo qual inventou a história, informou a polícia.

Segundo a polícia, foi lavrado contra o pastor Carlson um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por falsa comunicação de crime. Ele foi liberado. O caso será encaminhado à Justiça. O pastor pode pagar multa ou prestar serviços comunitários à sociedade após a conclusão do processo. Com informações do G1 e da Polícia Civil.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.