CidadesCuriosidadesEditorialMenu PrincipalTop
Trending

#Brasil: Ex do presidente Bolsonaro, Ana Cristina Valle ironiza convocação; “Me chamaram pra CPI do Lula?”

Pivô do esquema de corrupção das rachadinhas do clã, Ana Cristina fez a publicação irônica após o filho, Jair Renan, ameaçar a CPI. A "molecagem" pode render um pedido de convocação do "04".

A percepção de que estão acima do bem e do mal permeia o extenso clã Bolsonaro. Um dia depois do filho, Jair Renan, ameaçar a CPI da Covid com vídeo mostrando armas, Ana Cristina Siqueira Valle, ex “02” de Jair Bolsonaro, foi às redes ironizar a própria convocação pela comissão.

“Me chamaram pra CPI do Lula?”, indagou compartilhando um storie publicado pelo perfil do Aliança pelo Brasil no Rio de Janeiro com uma foto dela. A publicação foi feita na madrugada desta terça-feira (21).

Nesta segunda-feira (20), em publicação nos stories de seu instagram durante visita a uma loja de caça e pesca – que vende armamentos -, Renan mostra uma caixa repleta de armas. No storie, ele escreveu: “Aloooo CPI”, seguido de “kkkkk”, gargalhada em linguagem das redes.

A “molecagem” de Renan, segundo o senador Rogério Carvalho (PT-SE), pode resultar na convocação do filho 04 de Bolsonaro na CPI.

Ana Cristina na CPI
Segunda mulher de Jair Bolsonaro, Ana Cristina Siqueira Valle foi convocada na CPI do Genocídio para esclarecer suposto envolvimento com o lobista Marconny Albernaz. Ela também é investigada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro por ser responsável pela instalação de esquema de rachadinhas nos gabinetes de Carlos e Flávio Bolsonaro.

Em seu depoimento, Albernaz afirmou que fez a festa de seu aniversário, em dezembro do ano passado, no camarote de Renan Bolsonaro no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Marconny teria atuado como lobista para a Precisa Medicamentos na negociação sobre a compra da vacina indiana Covaxin junto ao Ministério da Saúde. Em depoimento, ele confirmou que tinha uma relação de amizade com Jair Renan Bolsonaro e que teria conhecido Ana Cristina através dele.

Mensagens obtidas pela CPI mostram que Ana Cristina teria trabalhado pela nomeação de figuras indicadas por Marconny no Governo Federal. O lobista integrava movimentos de direita “anticorrupção”, como o Vem Pra Rua. “Ana Cristina Bolsonaro participa, encaminha currículos de pessoas indicadas pelo Sr. Marconny para ocupar cargos no Governo Federal. Essas pessoas depois têm tratativas com o Sr. Marconny”, destacou Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice da CPI. As informações são da Revista Fórum.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios