Rui Costa garante que a Bahia terá 10 universidades federais; Chapada será beneficiada

Postado em ago 1 2014 - 7:50pm por Jornal da Chapada
rui

O candidato ao governo do estado pretende investir fortemente na assistência estudantil, para garantir a permanência dos estudantes carentes no ensino superior | FOTO: Reprodução |

De uma única universidade federal existente em quase 70 anos (a Ufba foi fundada em 1946) e ostentando a marca de quinto pior estado em número de estudantes universitários, a Bahia avançou e conseguiu dar acesso ao ensino superior para milhares de jovens do interior. Entre 2007 e 2013, cinco novas instituições federais foram implantadas e o orçamento para as universidades estaduais aumentou 165%. “Apoiado na política educacional implantada no Brasil a pelos presidentes Lula e Dilma Roussef, o governador Jaques Wagner conseguiu transformar uma dura realidade em um cenário promissor. Eu vou avançar ainda mais”, garante o candidato Rui Costa.

A implantação das universidades federal no Recôncavo, Oeste, Sul, Vale do São Francisco e Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afrobrasileira, em São Francisco do Conde – “que tem também o status de instituição internacional” foram um marco na gestão petista no estado. “Vou investir fortemente na assistência estudantil, para garantir a permanência dos estudantes carentes no ensino superior e, ao lado de Dilma, criar mais quatro novas universidades federais: do Nordeste, da Chapada, do Sudoeste e da Serra Geral”.

Só em 2014, o orçamento para as quatro instituições estaduais: Uneb, Uefs, Uesc e Uesb foi de R$ 1.021.537.000,00. O valor representa crescimento de mais de 165% entre 2006 e 2014. “É um avanço considerável, que se torna mais expressivo quando lembramos também da parceria com o governo federal, que contribuiu para a expansão da rede dos Institutos de Educação Tecnológica (IF Bahia e IF Baiano), hoje com 26 campi e 5 núcleos avançados espalhados em todo o Estado”, destacou o candidato da coligação Pra Bahia Mudar Mais. “Acrescente, então, a instalação de 26 polos de apoio da Universidade Aberta do Brasil (UAB), coordenados pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia, para se dimensionar o quanto a Bahia ganhou nas duas gestões de Wagner”.

O petista exemplifica com outros números os avanços no setor de ensino superior: “Só em 2014 mais de 9 mil estudantes foram beneficiados com bolsas do PROUNI, o Programa Universidade Para Todos do Governo Federal. De 2007 a 2013, foram atendidos pelo projeto 160.099 estudantes da rede pública de ensino, distribuídos em 186 localidades, situados nos 27 Territórios de Identidade”.

Em sete anos de implantação foram investidos mais de R$ 80 milhões no projeto, com oferta de material didático e fardamento. “Minha meta é, a partir de 2015, ampliar esses valores e criar o Sistema Estadual de Ensino Superior para planejar ações e articular oferta de vagas, continuando a interiorização de cursos de graduação e pós-graduação e também nos grandes bairros populares de Salvador”.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.